X
X

Diário da Região

10/02/2014 - 19h36min

São Paulo

NY fecha em leve alta antes de pronunciamento de Yellen

São Paulo


As bolsas de Nova York fecharam em leve alta nesta segunda-feira, 10, em dia de agenda vazia nos EUA, após terem passado a maior parte da sessão no vermelho. Os movimentos foram contidos em meio à cautela dos investidores antes do primeiro pronunciamento de Janet Yellen como presidente do Federal Reserve.

O índice Dow Jones subiu 7,71 pontos (0,05%) e fechou aos 15.801,79 pontos. O S&P 500 ganhou 2,82 pontos (0,16%) e encerrou a sessão aos 1.799,84 pontos. Já o Nasdaq avançou 22,31 pontos (0,54%), fechando aos 4.148,17 pontos.

Após os números fracos do emprego nos EUA, Yellen terá plena atenção dos investidores quando se pronunciar amanhã na Câmara e quinta-feira no Senado. Analistas acreditam que ela deve frisar que a política monetária continuará acomodatícia pelo tempo que for necessário, mas pode minimizar os dados ruins do mercado de trabalho e sua influência na redução gradual de estímulos. Também há expectativa por um esclarecimento da diretriz futura do banco central, uma vez que a taxa de desemprego a 6,6% já está bem próxima do nível de 6,5% a partir do qual o Fed prometeu avaliar um aperto monetário.

Já a turbulência nos emergentes não deve ser mencionada no discurso de Yellen, segundo economistas do Deutsche Bank. "Duvidamos que Yellen discutirá os mercados emergentes no discurso, mas o assunto deve surgir na sessão de perguntas e respostas", afirmaram. "Ela provavelmente vai responder que o Fed está monitorando a situação, mas, neste momento, os acontecimentos não afetam a visão do Fed sobre a economia."

Apesar das três sessões consecutivas de ganhos, analistas afirmam que as ações terão dificuldades para avançar em meio a dados econômicos mistos e a retirada de estímulos do Fed. Muitos participantes do mercado preveem mais volatilidade em 2014 após o forte avanço do ano passado.

No noticiário corporativo, as ações da Apple foram um dos destaques e mantiveram o Nasdaq em terreno positivo durante a maior parte da sessão. O papel fechou em alta de 1,79% depois de o investidor Carl Icahn afirmar que desistiu dos esforços para forçar a Apple a aumentar seu programa de recompra de ações.

Na Europa, as bolsas fecharam sem direção, com os dados decepcionantes da indústria da Itália e da França contrabalançados por notícias corporativas positivas. A Bolsa de Londres fechou em alta de 0,30% e Paris avançou 0,21%, enquanto Frankfurt perdeu 0,13% e Madri encerrou com queda de 0,89%.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso