X
X

Diário da Região

26/07/2016 - 00h00min

FINANCIAMENTOS

Mudança da Caixa deixa o setor imobiliário otimista

FINANCIAMENTOS

Divulgação Caixa vai financiar imóveis de até R$ 3 milhões
Caixa vai financiar imóveis de até R$ 3 milhões

Numa tentativa de reverter – ou pelo menos tentar conter – a crise no setor imobiliário, a Caixa Econômica Federal anunciou durante a semana passada mudanças nas regras de financiamentos de imóveis utilizando recursos da poupança. A partir desta segunda-feira, 25, o teto de financiamento dentro Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), utilizado para imóveis mais caros, passou de R$ 1,5 milhões para R$ 3 milhões.

Além disso, a quota de financiamento aumentou. Para a aquisição de imóveis usados, antes era possível financiar até 60%, agora, o limite é de 70%. Já para a aquisição de um imóvel novo, de terreno ou para construção, reforma e/ou ampliação, o limite passou de 70% para 80%.

financiamento 26072016 Clique na imagem para ampliar

Apesar da restrição de valor, afinal, no Estado de São Paulo, apenas imóveis com valor avaliado acima de R$ 750 mil são elegíveis para o financiamento, as expectativas do setor são positivas. Para Alessandro Nadruz, diretor regional do Secovi, o aumento no número de opções para financiamento de imóveis de alto padrão é visto com bons olhos.

“Desta forma, favorece ainda mais o nosso mercado local que já é consideravelmente bom, mesmo que seja para um público com alto poder aquisitivo. O comprador interessado pode guardar as reservas ou até mesmo deixar aplicado e fazer o financiamento.”

A opinião é compartilhada pelo diretor da regional do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em Rio Preto, Germano Hernandes Filho. Segundo ele, todo tipo de financiamento é algo bem-vindo, mesmo que seja mais restrito, como nesse caso.

“Vai facilitar muito para aquela pessoa que está estabilizada e pensando em comprar uma casa nova ou até mesmo o primeiro imóvel. É um financiamento bom para quem tem um bom poder aquisitivo, tem condições para dar uma entrada e recursos para a parcela, mas não poderia pagar à vista. Com isso, o impacto deve ser positivo para a nossa região, que é composta de um público com uma renda um pouco mais alta”, diz Germano.

No entanto, para o economista Bruno Sbrogio, a mudança é uma jogada do governo para tentar resgatar um setor significativo para a economia brasileira e acompanhar a valorização dos imóveis. “É uma tentativa de tentar segurar o mercado imobiliário que caiu muito durante a crise, de não deixá-lo desaquecer muito. Nos anos pré-crise, houve uma expansão grande e uma valorização acima do real dos imóveis, tanto que uma casa de R$ 1 mil, que há alguns anos era irreal, hoje em dia é comum.”

Além disso, por ser um setor que depende muito do crédito para se movimentar, a expansão dos valores e das quotas de financiamento podem significar um pequeno alívio. “É um setor estratégico para o País, que tem um efeito multiplicador muito forte e que afeta várias outras áreas da economia, por isso a preocupação do governo em tentar movimentá-lo”, afirma Sbrogio.

Estoque

Segundo o último Estudo do Mercado Imobiliário de Rio Preto, feito Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, entre maio de 2013 e abril de 2016, foram lançados na cidade 277 empreendimentos com valor acima de R$ 750 mil, dos quais 190 foram comercializados, deixando Rio Preto com um estoque de 87 imóveis dentro da faixa de preço.

Balanço

Durante o primeiro semestre de 2016, na região de Rio Preto, foram contratados 3.526 financiamentos na modalidade Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)/Programa Minha Casa Minha Vida, no valor de R$ 322,9 milhões, e 378 financiamentos na modalidade Caixa/Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), com recursos da poupança, no valor de R$ 81,6 milhões.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso