X
X

Diário da Região

12/01/2016 - 18h55min

FRAUDE NO AR

MPF abre investigação contra a Volkswagen

FRAUDE NO AR

Comunicação Volkswagen do Brasil/Fotos Públicas/Arquivo Indústria eliminou 259 mil postos em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2014
Indústria eliminou 259 mil postos em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2014

Atualizado 13/01 às 17h15

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil para investigar a denúncia  de que a Volkswagen teria equipado 11 milhões de automóveis com software capaz de fraudar testes de emissão de poluentes.

De acordo com o MPF, a fraude já teria sido constatada nos Estados Unidos. Diante das informações, o procurador da República Matheus Magnani quer saber se a suposta fraude teria ocorrido também no Brasil e, de alguma forma, pode ter atingido os consumidores brasileiros. 

Segundo a portaria do inquérito, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) já teria iniciado investigação contra a montadora também "no Brasil, a fim de apurar se a fraude também foi cometida neste país ou se, de alguma forma, pode ter atingido os consumidores brasileiros". 

O procurador da República determinou que o Ibama seja notificado para esclarecer "se houve abertura de procedimento investigativo contra a Volkswagen no Brasil e, em caso positivo, em que fase se encontra a investigação". 

Em nota, a assessoria da montadora informou que: “após as investigações internas realizadas pela Volkswagen sobre  a instalação do software que pode otimizar os resultados de emissões, foi constatado que o uso ou não do dispositivo na Amarok não prejudica o cumprimento dos limites de emissões estabelecidos pela legislação brasileira".
 
Ainda segundo a empresa, "conforme já informado às principais autoridades governamentais e aos meios de comunicação, uma atualização do software se encontra em desenvolvimento pela matriz da empresa na Alemanha para aplicação nos países afetados a partir do primeiro trimestre de 2016".
 
De acordo com a Volkswagen, "a medida corretiva, com base em nosso conhecimento atual, para aproximadamente 17.057 unidades no mercado brasileiro, será feita por meio de um novo software". "O modelo Amarok, equipado com motor a diesel 2.0L, do tipo EA189, foi desenvolvido na Alemanha e produzido na Argentina.  A Volkswagen reafirma que a aplicação do software não afeta a segurança nem a funcionalidade do modelo", consta na nota enviada ao Diário.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso