X
X

Diário da Região

04/03/2015 - 17h18min

São Paulo

Lucro líquido da Embraer tem queda de 60,1% no 4º trimestre

São Paulo


A fabricante de aeronaves Embraer registrou um lucro líquido atribuído a seus acionistas de R$ 241,9 milhões no quarto trimestre de 2014, o que corresponde a uma queda de 60% ante o lucro líquido de R$ 607,2 milhões reportado no mesmo período do ano anterior. No consolidado do ano, o resultado atribuído aos acionistas somou R$ 796,1 milhões, praticamente estável (-2,3%) em relação aos R$ 777,7 milhões reportados um ano antes.

Já o lucro no critério ajustado - excluindo o Imposto de Renda e contribuição social diferidos no período - foi de R$ 340,5 milhões nos três últimos meses do ano, o que representa uma queda de 60,46% sobre os R$ 861,1 milhões do quarto trimestre de 2013. Com isso, no ano, o lucro líquido ajustado somou R$ 989,6 milhões, queda de 17,74%.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da companhia apresentou um recuo de 41,6% no quarto trimestre em comparação ao mesmo período do exercício anterior, para R$ 731,6 milhões. A margem Ebitda perdeu 9,9 pontos porcentuais (p.p.) e passou de 23,7% no quarto trimestre de 2013 para 13,9% na mesma etapa do ano passado. No ano, o Ebitda totalizou R$ 1,980 bilhão, queda de 11,54% frente a 2013. A margem Ebitda perdeu 3,1 p.p., para 13,3%. A Embraer salientou, porém, que a margem alcançou as estimativas anuais da empresa, de 13,0% a 14,0%.

O resultado operacional (Ebit) recuou 51,82% no últimos três meses de 2014 e alcançou em R$ 514,6 milhões, com margem Ebit de 9,8%, ante os 20,2% de um ano antes. No ano, o indicador caiu 18,8% e totalizou R$ 1,303 bilhão, enquanto a margem ficou em 8,7%, redução de 3,1 p.p..

A receita líquida da Embraer somou R$ 5,251 bilhões entre outubro e dezembro, ligeiramente abaixo dos R$ 5,295 bilhões dos mesmos meses de 2013. No consolidado de 2014, a receita da fabricante de aeronaves cresceu 9,5% e somou R$ 14,935 bilhões.

Conforme a companhia já havia informado em janeiro, entre outubro e dezembro foram entregues 30 aeronaves comerciais e 52 para o de aviação executiva, sendo 38 jatos leves e 14 jatos grandes. Com isso, em 2014, a companhia entregou 92 aviões comerciais e 116 para o mercado de aviação executiva, sendo 92 jatos leves e 24 jatos grandes. A companhia encerrou 2014 entregando o piso de sua meta (guidance) para a entrega de jatos comerciais, que era de 92 a 97 aeronaves, superou a projeção para o segmento de executivos leves, que era de 80 a 90 jatos, e ficou ligeiramente abaixo da meta para os executivos grandes, de 25 a 30 aeronaves.

Em janeiro, a Embraer também havia informado que sua carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) totalizava US$ 20,9 bilhões em 31 de dezembro.

Receita em 2015

A Embraer divulgou estimativas para 2015, ano em que a empresa espera obter receita líquida total entre US$ 6,10 bilhões e US$ 6,60 bilhões, com a seguinte contribuição aproximada de cada segmento de negócio: 52% da aviação comercial (de US$ 3,2 bilhões a US$ 3,4 bilhões); 28% da aviação executiva (de US$ 1,7 bilhão a US$ 1,85 bilhão); 18% da defesa & segurança (de US$ 1,1 bilhão a US$ 1,25 bilhão) e 2% de outros negócios (US$ 100 milhões).

A empresa espera entregar no ano 95 a 100 jatos comerciais, 80 a 90 jatos executivos leves e 35 a 40 jatos executivos grandes (que além dos jatos já classificados nesse segmento, incluirá também o Legacy 500 e o Legacy 450).

Sua expectativa é alcançar uma margem Ebit consolidada de 8,0% a 8,5% (de US$ 490 milhões a US$ 560 milhões) e margem Ebitda de 12,0% a 13,0% (de US$ 730 milhões a US$ 860 milhões).

A Embraer espera que os investimentos totais alcancem US$ 650 milhões em 2015. Desse total, Pesquisa representará US$ 50 milhões, Desenvolvimento de Produto, US$ 300 milhões, e capex será de US$ 300 milhões.

"Como resultado das estimativas de receita, lucro operacional e investimentos, assim como outros fatores, a companhia espera que em 2015 seu Fluxo de Caixa Livre seja maior que US$ 100 milhões negativos", informou em fato relevante hoje.

Segundo a empresa, as projeções estão baseadas em "premissas razoáveis as quais estão sujeitas a diversos fatores muitos dos quais não estão e nem estarão sob o controle da companhia".

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso