Diário da Região

01/07/2016 - 00h00min

Economize

Leite tem alta de 14,7% em 12 meses

Economize

Colaboração: Isabela Menezes A farmacêutica Valquíria Mendes vai começar a trocar a marca de leite para economizar no item (Foto: Colaboração/Isabela Menezes)
A farmacêutica Valquíria Mendes vai começar a trocar a marca de leite para economizar no item (Foto: Colaboração/Isabela Menezes)

O consumidor que acompanha o preço na gôndola dos supermercados tem percebido que o leite é um dos produtos com a maior elevação ao longo dos últimos meses. Em Rio Preto, dados da cesta básica pesquisada pelas Faculdades Integradas Dom Pedro 2º mostram que, em 12 meses, até maio, a alta foi de 14,7%. Em maio, o preço do leite tipo C subiu 5,88%.

O principal fator para a elevação do preço do produto é o período de entressafra, quando produção do leite é reduzida. Com isso, a oferta e a disponibilidade do produto no mercado diminuem e provocam o aumento. O impacto é a elevação do preço pago pelos laticínios, o aumento no preço pago pelos supermercados até chegar ao consumidores, explica a Associação Paulista de Supermercados (Apas).

A farmacêutica Valquíria Mendes Soares costuma comprar leite diretamente dos distribuidoras, mas percebeu que o mesmo leite tipo A, encontrado nas geladeiras dos mercados, sai mais em conta. “Vou começar a trocar a marca de leite, já que existe uma diferença de preço que pode chegar a R$ 2”, disse.

Clique AQUI para ver a pesquisa de preços de mais de 100 produtos

Clique AQUI para ver os preços da lista de compras comum a todos

feirinha01072016 Clique na imagem para ampliar

Diferença de tarifas de serviços chega a 447,50%

Pesquisa de preço de tarifas bancárias realizada pela Fundação Procon-SP revela que a diferença de valor entre os serviços bancários prioritários pode chegar a 447,50%. Para o serviço “Pagamento de contas utilizando a função crédito do cartão”, o menor valor praticado foi de R$ 4,00 pelo Banco do Brasil e o maior, de R$ 21,90 pelo Santander.

Na comparação entre 2015 e 2016, a maior variação encontrada foi de 198,25% no serviço Depósito Identificado no Banco do Brasil. Em 16/6/15 o custo deste serviço era de R$ 2,85 e em 2/6/16 era de R$ 8,50. Na comparação entre os bancos feita pelo Procon-SP, a maior diferença foi encontrada no Pacote Padronizado IV. O menor valor cobrado por ele é de R$ 25,50 no HSBC, enquanto que no Itaú o mesmo pacote custa R$ 36,00, 41,18% mais caro.

A Fundação lembra que o Banco Central estabelece um rol de serviços gratuitos, que pode ser uma boa opção para o consumidor que não utiliza a conta corrente com frequência. Mas no caso de optar pela contratação de um pacote, o consumidor deve verificar se os serviços inclusos e suas respectivas quantidades estão de acordo com sua utilização e sempre observar se a instituição financeira oferece algum desconto no pacote em função do relacionamento com o banco.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso