Diário da Região

01/07/2003 - 10h25min

Custo de Vida

IPC-S registra deflação pela primeira vez no ano

Custo de Vida

Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV) entre os dias 23 de maio e 22 de junho registrou variação de - 0,03%, um recuo de 0,31 ponto percentual em relação à apuração anterior (0,28%). Esta é a primeira variação negativa (deflação) registrada pelo indicador, desde o início de seu cálculo, em 29 de janeiro deste ano.

A desaceleração foi generalizada entre os sete grupos que compõem o indicador. O grupo Alimentação passou de 0,01% para -0,55%; Habitação recuou de 0,91% para 0,60%; Vestuário desacelerou de 1,08% para 0,91%; Saúde e Cuidados Pessoais recuou de 0,46% para 0,28%; Educação, Leitura e Recreação manteve-se praticamente estável, passando de 0,27% para 0,26%; Transportes recuou de -1,19% para -1,36% e Despesas Diversas desacelerou de 1,06% para 0,82%.

Transportes responde por menor variação

A menor taxa de variação do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) medido entre os dias 23 de maio e 22 de junho foi verificada no grupo Transportes (-1,36%). A variação de -2,07%, no transporte próprio, na apuração passada, decresceu ainda mais, atingindo -2,30%. O item combustíveis e lubrificantes aprofundou novamente a queda de preços, com variação de -4,60%.

O maior impacto nesta redução foi causado pelo álcool combustível, cuja variação baixou de -6,92% para -7,87%. A gasolina mostrou desaceleração mais modesta, passando de -3,73% para -3,78%.

Cuidados Pessoais puxam desaceleração de Saúde

O grupo Saúde e Cuidados Pessoais desacelerou 0,18 ponto percentual no Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) medido entre os dias 23 de maio e 22 de junho, passando de 0,46% para 0,28%. A principal causa desta desaceleração foi a menor taxa de variação de preços do subgrupo Cuidados Pessoais, que passou de 1,36% na apuração anterior para 0,78% na atual.

Um dos destaques do subgrupo foi o comportamento dos preços dos serviços de cuidados pessoais, que desaceleraram de 1,44% para 0,21%.

Recuo no grupo Despesas Diversas foi generalizado

O grupo Despesas Diversas apresentou redução de 0,24 ponto percentual na medição do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), feita entre os dias 23 de maio e 22 de junho, passando de 1,06% para 0,82%.

A desaceleração no grupo mostrou-se generalizada. O item despesas com animais domésticos, que vinha apresentando altas crescentes e impulsionando a taxa de variação do grupo, está agora em fase descendente, apresentando recuo de 5,11% na apuração anterior para 3,61%.

Alimentação registrou maior desaceleração

O grupo Alimentação foi o que apresentou a maior desaceleração no Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), na medição feita entre os dias 23 de maio e 22 de junho. No período, o grupo apresentou recuo de 0,56 ponto percentual, passando de 0,01% para -0,55%.

Entre os gêneros alimentícios, a variação foi de -0,70%, o que representa um recuo de 0,63 ponto percentual na taxa observada na apuração anterior. Dos 20 conjuntos de produtos que integram este subgrupo, 16 apresentaram desaceleração.

Entre os quatro que registraram aceleração, dois estão com taxas de variação negativa, ou seja, os preços estão caindo mas em menor velocidade. Dois itens que até meados do mês de junho exerceram forte pressão sobre o IPC-S, arroz e feijão e laticínios, já estão cedendo. No caso de arroz e feijão, a taxa recuou de 6,14% para 3,50%. Entre os laticínios, a desaceleração foi menor (de 2,77% para 2,14%).

Outras quedas importantes ocorreram também em gêneros com grande peso no grupo Alimentação, como hortaliças e legumes e carnes bovinas. No primeiro caso, a taxa retrocedeu de -5,93% para -7,60%, e no segundo, de -1,09% para -1,53%.

Habitação recua 0,31 ponto percentual

O grupo Habitação registrou desaceleração de 0,31 ponto percentual na medição do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), feita entre os dias 23 de maio e 22 de junho, passando de 0,91% para 0,60%.

Segundo a Fu

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso