Diário da Região

13/02/2004 - 03h47min

Bolsa

Investidor da região descobre as vantagens da Bovespa

Bolsa

Carlos Chimba Demarchi Neto: ?A rentabilidade é maior, mas o risco também?
Demarchi Neto: ?A rentabilidade é maior, mas o risco também?
Empresários e profissionais liberais de Rio Preto estão mudando de atitude e ampliam seus investimentos na Bolsa de Valores do Estado de São Paulo (Bovespa), transferindo recursos das aplicações mais tradicionais para o mercado de capitais. O corretor Fausto Bonini, da Planner Corretora de Valores, afirma que a empresa administra investimentos de aproximadamente 40 pessoas, a maioria empresários e profissionais liberais que, insatisfeitos com a remuneração obtida em investimentos a prazo, decidem aplicar parte do dinheiro no mercado de ações. A corretora administrou no ano passado um clube de investimentos formado por pessoas da terceira idade. ?Eles formaram o grupo, mas venderam as ações no final do ano para poder viajar?, disse.

Aplicar no mercado de capitais não exige um volume elevado de recursos. No entanto, investimentos inferiores a R$ 1,5 demoram um pouco mais para serem resgatados, mas a liquidez é imediata a partir dessa quantia. O empresário Otávio Luiz Demarchi Neto lembra que a primeira aplicação que fez na Bovespa foi de R$ 900. Um ano e meio depois, ele mantém R$ 4 mil investidos em ações e diz estar satisfeito por trocar as aplicações tradicionais pelo mercado de ações. ?Tive um lucro líquido de 5,5%, descontada a inflação. A rentabilidade é maior, mas o risco também é maior?. O empresário e advogado Tarso Baglioni de Jesus mantém investimentos na Bovespa. Ele mantinha aplicações em títulos pré-fixados em três bancos e decidiu apostar em papéis da Bolsa. ?Nas aplicações, eu conseguia no máximo 97% de CDI, cerca de 1,34% ao mês?, afirma. A primeira aplicação foi de R$ 5 mil e, agora, Baglioni prefere investir por meio de corretoras do que comprar títulos bancários em que o capital é colocado em fundos com outros correntistas. ?A corretora ganha um percentual em cima do meu lucro. Por isso, acho o trabalho mais sério?, afirma.

Mesmo com a crise provocada pela decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de manter a taxa básica de juros em 16,5%, Baglioni teve ganho de 9,57% em 20 dias. Ele mantém investimentos em diferentes papéis e, na média, conseguiu resultados positivos na faixa de 9% a 12% ao mês. ?Eu levei tinta (prejuízo) de 5% em um lote de ações, mas em 11 dias, na média, eu ganhei 4,37%?, afirmou. O mercado de capitais, no entanto, não é uma alternativa de aplicação de curto prazo nem 100% segura. Quem decide por ações sabe que deixará o dinheiro investido por períodos mínimos de seis meses e, às vezes, de um ano antes que possam contabilizar ganhos. Os humores do mercado de capitais podem fazer as ações despencarem e causar prejuízos aos investidores. No ano passado, um investidor, que estava prestes a se casar, procurou a Planner Corretora para investir R$ 20 mil até o dia do casamento. ?Disse a ele que devia procurar outra forma de investimento porque, a curto prazo, corria o risco de perder o dinheiro da lua-de-mel?, disse Bonini.

Só 370 empresas operam na Bolsa
A Bovespa movimentou, em 2003, R$ 820 milhões por dia e este ano a média é de R$ 1,33 bilhão por dia. Apesar de tantos investimentos, apenas 370 empresas de capital aberto negociam ações na bolsa. O gerente de marketing da Bolsa de Valores do Estado de São Paulo (Bovespa), José Roberto Mubarack, informou que serão realizadas pelo menos 12 eventos em municípios paulistas com a finalidade de desmistificar a visão que existe sobre o mercado de capitais, principalmente, no Interior de São Paulo. ?As pessoas preferem aplicar em imóveis, terra e outros bens a investir em ações?, afirmou. Em Jaú, teve início ontem o programa ?Bovespa vai aos municípios?. Durante três dias, são programadas uma séria de atividades e palestras que mostram como funciona o mercado de capitais, de que forma as pessoas podem participar e esclarece que não é necessário ter muito dinheiro para investir na bolsa. ?Na quarta-feira, ocorreu uma cerimônia na Câmara de Jaú com a participação do presidente da Bovespa, Raymundo Magliano Filho, prefeitos, vereadores e autoridades da região?, disse Mubarack.

Hoje, estão programadas du

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso