Diário da Região

18/11/2006 - 01h08min

Aposentadoria

INSS retém 102,7 mil benefícios na região

Aposentadoria

Reprodução Lista de suspensão está publicada na página da Previdência na internet
Lista de suspensão está publicada na página da Previdência na internet
O Ministério da Previdência publicou ontem mais uma lista de suspensão de benefícios dos aposentados que não se recadastraram no Censo Previdenciário. O novo edital de suspensão contém os nomes de 102,7 mil aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Em 114 cidades da região foram suspensos 1.386 benefícios, 326 apenas em Rio Preto. Os segurados cujos benefícios estão suspensos foram convocados para fazer o Censo Previdenciário em julho deste ano. Desde março, toda vez que sacam o pagamento estão sendo informados da necessidade de atualizar os dados cadastrais. De acordo com Dulcina Aguiar, gerente-executiva do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de Rio Preto, esses aposentados e pensionistas só receberão o pagamento de novembro depois que fizerem o censo em uma agência do banco onde recebem o benefício. Segundo ela, a recadastramento também pode ser feito por procuradores já cadastrados no INSS, caso o segurado não tenha como se locomover.

O pagamento será apenas bloqueado, sem qualquer prejuízo para os beneficiários que deixaram de fazer o recadastramento por falta de informação. Para o benefício ser reativado, basta atualizar os dados cadastrais, na própria agência bancária em que o beneficiário for sacar o pagamento. Esse é o oitavo edital de suspensão desde o início do processo de recadastramento. A lista será publicada em jornais e na página eletrônica do Ministério ( www.previdencia gov.br). Nessa nova relação, 19.444 são benefícios de pessoas que residem em São Paulo. Desde o início do censo, há um ano, somam 559 mil os benefícios suspensos por falta de atendimento ao chamado para atualização dos dados cadastrais. A suspensão ocorre após cinco meses de avisos, sem resposta dos convocados.

Os segurados que deixaram de responder o censo por falta de informação, por exemplo, podem reativar os benefícios na própria agência bancária bastando para isso atualizar os dados. Segundo a assessoria da Previdência, nos grandes bancos, que respondem por 95% dos pagamentos do INSS, a quantia bloqueada é liberada imediatamente após o segurado se recadastrar. Nos outros bancos, o valor é desbloqueado em no máximo 13 dias. Este prazo é necessário para adaptação dos sistemas das instituições que não têm condições de acessar os dados de pagamento on-line.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso