X
X

Diário da Região

23/02/2015 - 16h50min

São Paulo

Ibovespa garante pequena alta de 0,08% no final da sessão

São Paulo


Em um pregão de bastante volatilidade, a Bovespa garantiu uma pequena alta nos minutos finais desta segunda-feira, 23, ajudada pelo desempenho positivo dos bancos. Vale, por outro lado, teve forte recuo e pressionou, da mesma forma que Petrobras.

A agenda forte nos próximos dias, que reserva o IPCA-15 de fevereiro e o discurso da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, amanhã, deixou os investidores na defensiva.

O Ibovespa terminou o dia com ligeira alta de 0,08%, aos 51.280,64 pontos. Na mínima, registrou 50.861 pontos (-0,73%) e, na máxima, 51.690 pontos (+0,88%). No mês, acumula ganho de 9,32% e, no ano, 2,55%. O giro financeiro mostra essa lateralidade do mercado e somou apenas R$ 5,165 bilhões.

Pela manhã, havia uma expectativa de que o rebaixamento do rating russo poderia criar atratividade para o Brasil. Mas isso não aconteceu, nem mesmo depois de o dólar disparar na abertura e bater em R$ 2,90, após declarações do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, sobre o câmbio.

Os dados sobre a economia revelados pela Focus também azedaram o humor dos investidores. Durante o pregão, no entanto, faltou ímpeto até para a venda.

O setor financeiro, que detém a maior fatia individual do índice, acabou subindo, num movimento defensivo dos investidores, e ajudou a garantir a alta do índice, juntamente com outras valorizações pontuais, entre elas do setor de educação, da Souza Cruz e Sabesp. Bradesco PN avançou 0,97% e Itaú Unibanco PN, 0,98%.

Vale ON caiu 4,42% e Vale PNA, 3,60% após o Morgan Stanley rebaixar os papéis de equalweight para underweight. Na próxima quinta-feira, a mineradora divulga seu balanço do quarto trimestre do ano passado.

Petrobras perdeu 1,68% na ON e 1,86% na PN, em dia de recuo dos preços do petróleo lá fora. Na Nymex, o contrato para abril terminou com retração de 2,67%, a US$ 49,45 o barril.

Souza Cruz ON terminou com +7,74%, a maior alta do Ibovespa, após informar que planeja uma oferta pública para aquisição de até a totalidade de ações em circulação (OPA) para o cancelamento do registro de companhia aberta.

O setor educacional também se destacou em alta, após o Ministério da Educação publicar portaria sobre o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Estácio ON (+5,89%) e Kroton ON (+5,86%) foram a segunda e terceira maiores altas do índice. Ainda no setor, Ser ON, +5,88%, e Anima ON, +12,49%. Sabesp ON, na quarta posição, avançou 3,14% com o anúncio de que pretende pedir reequilíbrio tarifário.

Nos EUA, à espera de Yellen e depois de indicadores ruins, as bolsas se encaminham para um fechamento em baixa. Às 17h07, o Dow Jones recuava 0,35%, o S&P 500 tinha baixa de 0,31% e o Nasdaq perdia 0,23%.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso