X
X

Diário da Região

19/08/2015 - 17h46min

São Paulo

Ibovespa cai e termina no menor nível desde março de 2014

São Paulo

O governo nem saiu da crise política e, na visão do mercado, já meteu os pés pelas mãos ao anunciar que usará os bancos públicos para subsidiar crédito ao setor automotivo, retomando uma política que vigorou na gestão anterior e não deu muito certo. A notícia foi indigesta ao investidores e a reação foi de queda generalizada entre os papéis nesta quarta-feira, 19, com destaque para Banco do Brasil, que tombou mais de 6%. As vendas generalizadas de papéis, sobretudo pelo investidor estrangeiro, fez o Ibovespa encerrar em baixa de 1,82%, aos 46.588 pontos, menor nível desde 19 de março do ano passado, quando terminou em 46.567,23 pontos. Na mínima, marcou 45.977 pontos (-3,10%) e, na máxima, 47.451 pontos (estabilidade). No mês, acumula perda de 8,41% e, no ano, de 6,84%. O giro financeiro totalizou R$ 6,225 bilhões. O cenário político seguiu influenciando as ações domésticas. Além do crédito de pouco mais de R$ 8 bilhões, por ora, para o setor automotivo, também afetou os negócios a aprovação, pela Câmara, da correção do FGTS, uma nova derrota do governo. A medida prejudicou as ações das construtoras, uma vez que deve encarecer o crédito para a compra de imóveis. Cyrela ON terminou em baixa de 1,23%, Rossi ON, de 3,03%, MRV ON, de 0,74%. No setor financeiro, BB ON terminou em queda de 6,17%, Bradesco PN, de 2,72%, Itaú Unibanco PN, de 2,05%, e Santander unit, de 1,91%. Petrobras ON recuou 2,50% e a PN, 2,33%. Vale ON teve baixa de 3,33%, e Vale PNA, de 2,67%. As commodities tiveram um dia de perdas. Na Nymex, por exemplo, o contrato do petróleo para setembro despencou 4,27%, a US$ 40,80, pressionado pelos temores de excesso da oferta global da commodity. Se pela manhã as ações reagiram à intervenção do Banco Central chinês com uma nova injeção de recursos no sistema bancário do país, à tarde, a Bovespa repercutiu a ata do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA). O documento enfraqueceu as apostas de que o aperto monetário nos EUA começaria em setembro, o que ajudou a Bovespa a reduzir as perdas a partir do meio da tarde. Nos EUA, o Dow Jones terminou em baixa de 0,93%, aos 17.348,73 pontos, o S&P 500 caiu 0,83%, aos 2.079,61 pontos, e o Nasdaq fechou com perda de 0,80%, aos 5.019,05 pontos.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso