X
X

Diário da Região

18/10/2014 - 00h50min

Dias quentes com mais luz

Horário de verão começa neste domingo

Dias quentes com mais luz

Sergio Isso Amanhecer quente e abafado em Rio Preto: muita gente detesta o horário de verão, mas a economia de energia proporcionada é considerada importante pelo governo
Amanhecer quente e abafado em Rio Preto: muita gente detesta o horário de verão, mas a economia de energia proporcionada é considerada importante pelo governo

Alguns amam, outros odeiam, mas não há escapatória: o horário de verão começa à zero hora de amanhã, quando os relógios deverão ser adiantados em uma hora. A medida, tomada anualmente para tentar reduzir o consumo de energia elétrica, vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste do País e terá duração de 126 dias, uma semana a mais que o horário de verão anterior, por causa do Carnaval.


Com término marcado para o dia 22 de fevereiro de 2015, o período deve render uma economia de 0,46% no consumo de energia elétrica nas 234 cidades atendidas pela CPFL Paulista, incluindo Rio Preto. Essa economia deve alcançar 52.230 MWh, volume suficiente para atender uma cidade do porte de Rio Preto por 15 dias; ou Campinas, durante 5 dias; Bauru por 20 dias; Ribeirão Preto por 10 dias; Araçatuba por 37 dias; Lins por 87 dias; ou Mirassol por 127 dias.


No período de pico, há expectativa de uma redução de 3,6% na demanda de energia. Se o resultado se confirmar, mesmo com uma semana a mais de duração, a economia ficará 6,46% abaixo do resultado do horário de verão do ano passado, quando a economia nas cidades atendidas pela CPFL Paulista foi de 55.838 MWh. "Esse ano, a expectativa de economia é menor para toda a região que terá o horário de verão.


No entanto, mesmo assim o resultado é significativo, principalmente pelo fato de estarmos enfrentando um período de seca muito grande", afirma Fábio Barreta, diretor da Rio Preto Energia, empresa rio-pretense de consultoria de energia elétrica direcionada ao mercado empresarial e industrial. Já entre as 228 cidades atendidas pela Elektro, que atende cidades da região como Votuporanga, Fernandópolis e Sebastianópolis do Sul, a expectativa é que a redução de consumo seja de 32.000 MWh, volume suficiente para atender uma cidade do porte de Fernandópolis, com cerca de 68 mil habitantes, por 51 dias e também Votuporanga, com cerca de 91 mil habitantes, por 35 dias.


Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a medida objetiva conferir maior confiabilidade e flexibilidade para a operação do sistema elétrico. Com uma hora a mais de luz natural, a expectativa é de que a demanda no horário de ponta diminua 2.595 MW, sendo 1.970 MW no subsistema Sudeste/Centro-Oeste e 625 MW no subsistema Sul, correspondendo a uma redução de 4,5% e 5% respectivamente, de suas cargas totais. Está prevista a economia de aproximadamente R$ 278 milhões, em função da diminuição de geração térmica por restrições elétricas e para atendimento à ponta.


Luz do dia


O principal objetivo do horário de verão é melhorar o aproveitamento da luz natural. Com os dias mais longos, é possível reduzir o consumo de energia elétrica e diminuir a demanda no horário de pico do consumo, das 18h às 21h. As cargas das residências e de iluminação pública passam a operar após as 19h, quando o consumo industrial começa a cair.


Segundo a Elektro, para exemplificar a economia, para cada lâmpada incandescente de 60 Watts que permanece 1 hora a menos por dia em funcionamento, o cliente economizará R$ 3,78 durante o horário de verão, considerando o custo médio de R$ 0,50/kWh. Supondo que uma casa possua cinco unidades de lâmpadas nesta situação, a economia será de R$ 18,91 durante o horário de verão.


"Essa redução reflete em todo o sistema elétrico brasileiro, proporcionando uma melhoria na qualidade e na segurança operacional do sistema", afirma Sergio Altieri, Gerente de Planejamento de Mercado e Suprimento de Energia da Elektro.

Hamilton Pavam Ginástica laboral é uma das armas para adaptar o corpo

Exercícios para ajudar na adaptação

A adaptação durante os primeiros dias de horário de verão pode ser complicada para muitos e, como efeito, muitos podem enfrentar problemas como irritabilidade e dificuldade de concentração. Uma forma de evitar que esses problemas afetem no trabalho é investir em exercícios como a ginástica labora, afirma o gerente da Usualmed, centro de medicina e segurança do trabalho, Jairo Aguiar.

"Com os exercícios diários praticados pela manhã, é possível observar, além da diminuição dos problemas de tensões musculares, uma maior produtividade e assertividade nos processos internos". E pensando no bem-estar de seus colaboradores, a empresa de tecnologia APP Sistemas investe na atividade. "A prática de exercícios físicos dentro da APP só tem trazido benefícios à saúde e à produtividade dos colaboradores durante todo o ano. Agora, com o horário de verão, vamos potencializar isso.

São apenas alguns minutos por semana e ajuda muito na diminuição dos danos causados com a mudança do horário", diz Cláudio Azevedo, diretor da empresa. O Horário de Verão foi instituído no Brasil pela primeira vez em 1931 e reeditado por mais dois anos. Depois disso, ficou sem utilização até o ano de 1949, data que deu origem a mais quadro edições em anos seguintes. Na década de 60, vigorou por cinco anos subsequentes - de 1963 a 1968. Voltou em 1985 e desde então é realizado todos os anos.

Aícro Júnior / Editoria de Arte  

>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso