X

Diário da Região

03/06/2015 - 17h43min

São Paulo

Grupo Pão de Açúcar reforma 24 lojas e espera renovar todos os hipermercados

São Paulo

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) completou até maio a renovação de 24 lojas da bandeira Extra, a maioria hipermercados. A companhia, disse o diretor executivo do Extra Laurent Cadilat, tem o objetivo de renovar todos os 137 hipermercados Extra e também considera possível mudanças em todos os 207 supermercados, mas ele não deu prazos. O executivo afirma que as modernizações de lojas são a prioridade em 2015. Ele diz que, embora haja um portfólio de terrenos em potencial para inauguração de novos hipermercados, a expansão por meio de lojas novas não está no foco, podendo ser retomada no próximo ano. A decisão de mudar a cara dos hpermercados Extra veio depois de uma sequência de trimestres de queda nas vendas. O formato de hipermercado vem sofrendo no Brasil diante do crescimento do chamado "atacarejo" e esse foi um motivo apontado por Cadilat para a necessidade das mudanças. De acordo com ele, o GPA selecionou 20 lojas em várias cidades, consideradas prioritárias para ajustes, e fez nelas modernizações mais suaves. Outras duas lojas em São Paulo foram reformadas de forma mais completa, ao longo de três meses, e reinauguradas em maio. Também foram renovados até o fim de maio dois supermercados da bandeira. De acordo com Cadilat, a empresa fará as reformas em ciclos. A próxima onda deve ocorrer em um ou dois meses, período no qual será possível avaliar o desempenho das lojas já reformadas. Ele reiterou a perspectiva de investir R$ 100 milhões nas reformas no Extra este ano. Renovações em hipermercados também estão no foco do Carrefour. O principal concorrente do GPA prevê encerrar 2016 com 60 lojas na chamada "Nova Geração". No segundo trimestre deste ano, a rede lançará 13 lojas com o novo conceito, totalizando 38 unidades transformadas. Entre as mudanças que o Extra está promovendo nas lojas está a redução em 20% da área de vendas dos itens não-alimentares, o que inclui principalmente eletroeletrônicos. Cadilat afirma que a companhia reduziu sua exposição à linha branca, um mercado cujo enfraquecimento vinha sendo visto por analistas como uma das razões para as vendas fracas da bandeira. Em compensação, foram ampliadas as áreas para alimentos e espaços de circulação. A companhia deu destaque aos setores de produtos frescos, como carnes, pães e frutas. Na área de eletrônicos, predominam segmentos de maior venda, como os smartphones e eletroportáteis. Apesar de a abertura de novos hipermercados estar de fora das prioridades do ano, Cadilat considera que este formato de loja ainda tem potencial, em especial fora do Sudeste. O menor número de lojas especializadas torna o hipermercado um local de destino para clientes de diferentes perfis em Estados do Nordeste e Centro Oeste, diz.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso