Diário da Região

13/11/2003 - 02h05min

Rastreamento

Gado para exportação terá identificação

Rastreamento

Arquivo Espera-se que aumente o prazo de certificação do gado antes do abate
Espera-se que aumente o prazo de certificação do gado antes do abate
A partir de janeiro de 2004, todo o gado que o Brasil exportar deverá conter um selo de identificação da origem do animal, vinculado ao Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina (Sisbov). Esse foi um dos temas discutidos ontem na Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Carne Bovina, com a presença do ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Amauri Dimarzio. Pelo Sisbov, é possível obter informações como a origem, o estado sanitário, a produção e a produtividade da pecuária brasileira, o chamado rastreamento, feito por empresas operadoras do sistema de certificação credenciadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os técnicos visitam as propriedades e colocam no rebanho um ?brinco? com um número de série, com o qual é possível acessar as informações.

Também foi avaliado na reunião um possível aumento do prazo de certificação do gado antes do abate. Atualmente, o Sisbov exige que um animal esteja incluído em seu banco de dados por um período mínimo de 40 dias antes do abate, mas, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), esse prazo deve aumentar para 90 dias. De acordo com a entidade, a meta é chegar até o final do ano com 80% do rebanho brasileiro rastreado, cerca de 140 milhões de animais. ?Essa câmara setorial está trabalhando toda a cadeia produtiva inclusive a questão da rastreabilidade. Estamos num processo evolutivo muito bom, nós só vamos agora aperfeiçoar aquilo que já traçamos, e evoluir para chegar numa rastreabilidade total?, afirmou o ministro interino, Amauri Dimarzio. O Brasil é líder em exportação de carne bovina. Nos nove primeiros meses do ano, o país vendeu 930 mil toneladas para o exterior, 60 mil a mais que o principal concorrente, a Austrália. Segundo projeções da CNA, até o final de 2003 as exportações poderão chegar a 1,4 milhão de toneladas, o que renderá ao país cerca de US$ 1,5 bilhão.

O principal mercado brasileiro é a União Européia (UE), que compra 40% da carne bovina brasileira. Atualmente, a UE não obriga diretamente o Brasil a fazer a rastreabilidade do rebanho de bovinos, mas observa que os países fornecedores devem atender às mesmas exigências feitas aos países membros da Comunidade. A partir de 2005, a comunidade européia não importará mais carnes de países que não tenham um sistema de rastreamento completo de seu rebanho. A necessidade de identificar individualmente os animais foi prevista inicialmente para organizar o trânsito de bovinos vivos entre os países membros. Após a ocorrência de doenças como a ?vaca louca? e a febre aftosa, que comprometeram a confiança do consumidor na segurança dos alimentos de origem animal, a UE tornou obrigatória a identificação e o rastreamento da produção animal nos países membros.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso