X
X

Diário da Região

22/07/2015 - 18h14min

Nova York, 22

Escritório entra com processo contra Eletrobras e dois executivos na Corte de NY

Nova York, 22

Um escritório de advocacia de Nova York, The Rosen Law Firm, entrou nesta quarta-feira, 22, com uma ação coletiva contra a Eletrobras, acusando a empresa brasileira de divulgar comunicados "falsos e enganosos" e não revelar um esquema de corrupção. Dois executivos da companhia aparecem como réus, o presidente, José da Costa Carvalho Neto, e o diretor Financeiro, Armando Casado de Araujo, de acordo com o processo. A ação coletiva preparada pelo escritório menciona que o presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, teria aceitado propinas de construtoras contratadas para a construção da usina Angra 3. As denúncias foram feitas em uma delação premiada pelo então presidente da Camargo Correa, Dalton Avancini. Além disso, o texto destaca que a Eletrobras adiou a entrega na Securities and Exchange Commission (SEC), que regula o mercado de capitais dos Estados Unidos, do formulário conhecido como "20-F", que reúne as informações financeiras da companhia de 2014. A justificativa foram as denúncias de Avancini sobre a Eletronuclear, de acordo com o documento. Os American Depositary Receipts (ADRs), que são recibos de ações da companhia negociados na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) caíram 8% com o adiamento. O objetivo da ação, afirma o texto, é recuperar estas perdas para os investidores. O processo aberto pelo escritório ainda não tem a adesão de investidores. Na semana passada, o Rosen Law chegou a publicar um anúncio convocando acionistas da Eletrobras para aderir à ação coletiva que então planejava abrir. Ainda na Operação Lava Jato, o escritório chegou a entrar em dezembro com uma ação coletiva contra a Petrobras, porém, ficou de fora da ação consolidada, que acabou nas mãos do escritório Pomerantz, que representa o investidor líder, o fundo de pensão do Reino Unido. Podem aderir à ação coletiva investidores que compraram ADRs da Eletrobras entre fevereiro de 2014 e abril de 2015. Os interessados em ser investidor líder da causa, aquele que representa todos os demais, têm até o dia 21 de setembro para se manifestar. Ainda sobre a Eletrobras, o processo aberto hoje ressalta que a empresa teria violado, ao não divulgar o esquema de corrupção para o mercado, além das regras do mercado de capitais dos EUA, práticas internacionais de governança corporativa e de contabilidade.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso