X
X

Diário da Região

23/01/2016 - 00h00min

Saldo

Emprego na indústria some em 102 municípios da região

Saldo

Guilheme Baffi NULL
NULL

O fim de postos de trabalho foi um dos grandes problemas de 2015 em todos os setores, mas a indústria foi o que mais sentiu. Só em Rio Preto, segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em todo o ano, foram encerrados 2.535 postos de trabalho na indústria, mas a situação fica ainda mais complicada quando levamos em conta toda a região.

De acordo com dados da pesquisa mensal realizada pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), em 2015, os 102 municípios que compõem a região fecharam aproximadamente 12.550 postos de trabalho com carteira assinada, uma redução de 12,54%, resultado ainda pior que o de 2014, quando a crise já afetava o setor. Naquele ano, foram encerrados aproximadamente 7,7 mil postos de trabalho, queda de 7,34%.

Só em dezembro de 2015, a região fechou aproximadamente 2,5 mil vagas, quase o total de Rio Preto no ano todo. Esse número representou uma queda de 2,79%, a maior para um único mês desde dezembro de 2013, quando houve redução de 4,3% no número de empregos com carteira assinada.

Para o diretor da regional de Rio Preto do Ciesp, Luiz Fernando Lucas, os números são preocupantes, pois representam um retrocesso para o País. “Os resultados de 2015 não significam só um ano perdido, eles representam o retrocesso de uma década toda. Se pararmos para considerar, só em dezembro, na nossa região, 2,5 mil famílias ficaram desamparadas, em um ano em que tivemos aumentos consideráveis no custo de vida.” No entanto, Lucas diz que 2015 foi apenas um momento em que os problemas se intensificaram.

 

Arte - Emprego na industria - 23012016 Clique na imagem para ampliar

“Eles já existiam. A indústria sofre há pelo menos 20 anos, mas a situação piorou recentemente. E como gerar emprego se as empresas não conseguem nem se manter? Os alicerces estão todos deteriorados.” Dentre os 22 setores analisados pela pesquisa, apenas dois tiveram variação positiva na região em 2015: bebidas, com alta de 4,42%, e produtos de madeira, com 3,57%. Entre as quedas, a mais significativa foi a do setor de celulose, papel e produtos de papel (-32,30%), seguido pelo de impressão e reprodução de gravações (-28,43) e o de veículos automotores e autopeças (-27,09%).

Futuro

Para 2016, não há nenhum indício de melhoria tão cedo, afirma Lucas. “Infelizmente, só conseguiremos evoluir se houver uma série de mudanças consideráveis no governo e na forma de gestão do País. Decisões políticas e conjunturais que realmente tragam algum avanço. Se ficarmos patinando do jeito que estamos, a tendência é piorar.”

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso