X
X

Diário da Região

08/06/2016 - 00h00min

Economize

Combustíveis estão mais baratos na região

Economize

Colaborou Isabela Menezes José Bonifácio foi uma das cidades visitadas pelo Diário na manhã de terça-feira
José Bonifácio foi uma das cidades visitadas pelo Diário na manhã de terça-feira

Os preços dos combustíveis em Rio Preto estão mais caros do que em cidades da região. O etanol vendido ao menor preço na cidade ainda é R$ 0,18 mais caro do que em José Bonifácio, onde o litro do combustível foi encontrado pelos menores preços na pesquisa feita pelo Diário da Região. A cidade fica a cerca de 50 quilômetros daqui. Em Rio Preto, enquanto o etanol mais barato sai por R$ 2,319, em José Bonifácio custa R$ 2,139, o que significa uma diferença de R$ 0,18. 

O maior preço na região também é menor do que o de Rio Preto. Em Guapiaçu e Uchoa, o derivado de petróleo sai por R$ 2,399, enquanto em Rio Preto, por R$ 2,477, diferença de R$ 0,07. De acordo com o Sincopetro de Rio Preto, as distribuidoras praticam diferentes preços para cada mercado e, em Rio Preto, o custo atual por litro do etanol está em R$ 2,04. Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em Rio Preto, os preços médios para o mesmo período são de R$ 2,353 enquanto os valores cobrados pelas distribuidoras variam entre R$ 1,858 e R$ 2,008.

Em José Bonifácio, o preço médio do etanol está em R$ 2,216 para a semana entre 29 de maio e 4 de junho. Já os preços praticados pelas distribuidoras oscilam entre R$ 1,680 e R$ 1,922. Já em Mirassol, o preço médio é de R$ 2,256, enquanto os valores das distribuidoras variam de R$ 1,70 a R$ 1,85.

A gasolina também está mais cara em Rio Preto. O menor valor encontrado ontem foi R$ 3,549, o que significa R$ 0,09 a mais do que em Bady Bassitt e Uchoa, que vendem o produto aos menores preços, R$ 3,459. Os maiores valores coincidem: R$ 3,699, em Rio Preto, Uchoa e Potirendaba. O Diário visitou dez cidades da região de Rio Preto entre segunda e terça-feira e coletou os preços em 34 postos. Em Rio Preto, foram cotados os preços em 34 revendedores.

Sobe e desce

Em Rio Preto, os preços já começaram a se movimentar para cima novamente. O menor valor do litro do etanol passou de R$ 2,279 na semana passada para R$ 2,319 enquanto o maior passou de R$ 2,399 para R$ 2,477. Trata-se de um aumento iniciado nas usinas que passa por distribuidoras, postos até chegar aos consumidores.

Clique AQUI para ver a tabela de preços:

Super saldão

Entre esta quarta-feira e sábado (8 a 11), cerca de 450 produtos de diferentes marcas estarão com descontos de até 50% na Benitez & Ramos Parafusos e Ferramentas. Durante o Super Saldão de Grandes Marcas ferramentas manuais, máquinas elétricas, produtos para jardinagem e equipamentos de segurança vão ganhar destaque no estacionamento da loja. Para os quatro dias de Saldão foram escalados 20 funcionários para orientar e auxiliar os clientes. 

Custo da conta corrente

Manter pacotes de tarifas bancárias está pesando até 50,87% mais para os consumidores, conforme constatou pesquisa da Associação de Consumidores Proteste. É o caso do Banco do Brasil, onde a cesta Bom Pra Todos Pleno, passou de R$ 40,40 para R$ 60,95. Essa modalidade está suspensa para novas adesões, mas é cobrado o novo valor para quem mantém o pacote. Neste mês, os clientes do Santander passaram a pagar 10% a mais no pacote Padronizado IV e no Citibank 11,66% a mais no pacote Classic, os que mais tiveram variação em relação ao reajuste anterior.

Três bancos reajustaram os valores em maio. Na Caixa Econômica Federal, o pacote que mais subiu foi o Simples, com alta de 25,56%. No Itaú, o reajuste foi de 12,34%, no Multiconta. No Bradesco houve alta de 5,88%, no Padronizado II.
No levantamento da Proteste, foram comparados os valores cobrados nos pacotes do Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Citibank, HSBC, Itaú e Santander em 2014, 2015 e 2016.

O consumidor não tem obrigação de contratar um pacote de serviços ao abrir uma conta. Alguns serviços devem ser obrigatoriamente disponibilizados para o consumidor que possui conta corrente, sem que haja qualquer cobrança de tarifas. Os serviços essenciais garantidos pelo Banco Central são limitados a cartão de débito, 10 folhas de cheques por mês, segunda via do cartão de débito, até quatro saques por mês, consultas pela internet, duas transferências por mês entre contas na própria instituição e compensação de cheque.

Outra maneira de ficar livre das tarifas é contratar uma conta eletrônica, cujo uso é restrito à internet e ao caixa eletrônico. Ela é ideal para quem está acostumado a utilizar essas ferramentas e, no caso de contato via telefone ou agência, há cobrança de taxa. Dentre os bancos avaliados, apenas o Banco do Brasil, Bradesco e Itaú têm essa modalidade.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso