Diário da Região

29/06/2002 - 00h45min

Dia de campo

Cana é opção para alimentação de bovinos

Dia de campo

Sérgio Menezes Produtores da região conheceram ontem técnicas no uso da cana
Produtores da região conheceram ontem técnicas no uso da cana
A utilização da cana-de-açúcar na alimentação bovina na época da seca foi o principal tema do “Dia de Campo”, evento realizado ontem na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Mirassol, que pertence ao Pólo Regional de Desenvolvimento e Tecnologia dos Agronegócios (PRDTA) - Centro Norte. Cerca de 150 produtores rurais de Rio Preto e região participaram das atividades propostas pelos técnicos da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta). Os agricultores tiveram a oportunidade de acompanhar palestras e dinâmicas sobre o corte, manejo e adição de uréia na cana. O pesquisador da Apta João Batista de Andrade proferiu palestra sobre a utilização da cana na alimentação de bovinos e falou sobre a opção de usar a silagem ou a cana integral. Em seguida, foi a vez dos pesquisadores do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Marcos Guimarães de Andrade Landell e Mário Pérsio Campana fazer a apresentação de um novo tipo de cana que promete um aumento de até 18% no ganho de peso do gado (e conseqüentemente do leite, na mesma proporção) em comparação ao uso da cana convencional.

Landell explicou que, a partir de 2003, os interessados em adquirir a nova cana terão acesso às mudas através do departamento da cana no IAC (telefone 16 - 621-1110). “Esperamos que grande parte dos produtos de cana, hoje estimados em 1,5 milhão no País tenham acesso ao novo tipo de cana”, disse. De acordo com o técnico, durante a pesquisa, a nova cana apresentou brotação também no período de seca. Outros pontos destacados por ele durante a apresentação foram o diâmetro e a altura média, o que aumenta a eficiência de corte em 30% em relação a cana já conhecida. O engenheiro agrônomo da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) Newton de Oliveira Andrade falou sobre o uso da cana corrigida com uréia e outros componentes, como minerais. “Demos aos produtores orientação necessária para utilizar a cana com adição de uréia. A intenção é transforma a uréia em proteína (sem excesso) para manter o peso do gado durante o período da seca”, disse.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso