X
X

Diário da Região

23/02/2015 - 16h48min

São Paulo

BRF ajusta abate no Paraná por causa de protestos de caminhoneiros

São Paulo


A BRF decidiu ajustar o abate de animais em três unidades no sudoeste do Paraná, por causa dos problemas de logística enfrentados com os bloqueios realizados por caminhoneiros no Sul do País. A empresa negocia com os manifestantes há uma semana para tentar garantir o transporte de ração e de animais vivos, mas, como o movimento de protesto ganhou força no fim de semana, reforçou os entraves de logística e operação nesta segunda-feira, 23.

"Não adianta abater os animais se não conseguimos os caminhões para o transporte", afirmou o vice-presidente de Relações Institucionais e Jurídico da BRF, José Roberto Rodrigues. O executivo viajou hoje a Brasília, onde deve se encontrar com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, para discutir a questão.

Rodrigues disse que a BRF não tem uma estimativa de prejuízos relativos aos protestos de caminhoneiros no Sul, mas afirmou que a extensão do problema dependerá do posicionamento do governo federal. "Estamos vendo dificuldades em todos os Estados. Eles vão desde a falta de combustível, embalagens e, se continuar nessa linha, faltarão alimentos", disse.

A BRF afirmou que seu principal problema de logística ocorre no Paraná e não afasta a possibilidade de ocorrência de problemas sanitários na produção, caso os bloqueios não sejam desfeitos. A empresa enfrenta, ainda, problemas em Mato Grosso, onde seus fornecedores de ração também têm dificuldades de logística.

Transtornos

Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), outras companhias também são prejudicadas pelos protestos. Assim como a sua concorrente, a JBS, dona da Friboi, tem dificuldades no transporte de ração para alimentar os frangos, conforme informou o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado. "Recebemos informações do início de prejuízos, porque algumas (empresas) não conseguem mandar cargas para o porto. Outras não conseguem mandar ração para o (produtor) integrado", afirmou Turra. Procurada, a empresa não se posicionou até o fechamento desta nota.

De acordo com o Sindicato das Indústrias de Carne e Derivados de Santa Catarina (Sindicarne) e a Associação Catarinense de Avicultura (Acav), por meio de comunicado, a unidade da Aurora em Abelardo Luz reduziu à metade o processamento de frangos e pode parar, caso o fluxo de entrega não seja normalizado.

As entidades alertam que nas rodovias federais e estaduais de Santa Catarina os manifestantes não permitem a passagem de caminhões vazios nem com mercadorias não perecíveis. E, como os veículos não podem retornar para o transporte de novas cargas, as associações alertam que os bloqueios asfixiam a economia regional. Os caminhoneiros e transportadores protestam contra o aumento do diesel e as tarifas de frete abaixo dos custos de transporte.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso