X
X

Diário da Região

19/11/2015 - 18h25min

Brasília

Braga diz que governo não pensa adiar leilão de hidrelétricas do dia 25

Brasília

Apesar do adiamento pelo Senado da votação da Medida Provisória 688 para a próxima terça-feira, 24, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, garantiu nesta quinta-feira, 19, que o governo não irá adiar novamente o leilão de 29 hidrelétricas marcado para a quarta-feira, 25, dia seguinte à votação. A conversão em lei da MP que trata do risco hidrológico também é crucial para permitir ao governo arrecadar R$ 17 bilhões em outorgas no leilão, sendo R$ 11 bilhões ainda este ano. "Não pensamos em adiar o leilão. Não temos mais como adiar, vamos fazer o leilão conscientes de que as empresas já apresentaram suas inscrições e garantias. Está tudo pronto para o leilão", disse o ministro. Questionado sobre a possibilidade de o Senado não aprovar a conversão da MP em lei antes do leilão, o ministro evitou comentar essa hipótese. "A MP já foi votada pela Câmara e agora está nas mãos do Senado", limitou-se a dizer. Para Braga, a arrecadação do bônus de assinatura este ano não é a maior preocupação do governo, embora o Ministério da Fazenda tenha grande expectativa na arrecadação desses recursos para fechar o caixa já deficitário de 2015. "A nossa preocupação é cumprir o cronograma que envolve muitos agentes e muitos players do setor", completou Braga. Leilão de transmissão O ministro avaliou ainda que, apesar de novamente apenas quatro lotes de linha de transmissão terem sido vendidos no leilão realizado ontem, o certame foi melhor do que o leilão anterior. "Já foi bem melhor em termos de valores. Só uma das linhas foi de R$ 2,5 bilhões. Estamos encerrando o ano com R$ 13 bilhões em contratos de transmissão, melhor que a média dos últimos anos", argumentou. Braga lembrou que, nos últimos dois leilões, não houve a participação de subsidiárias do grupo Eletrobras, como Furnas, Chesf, Eletrosul e Eletronorte. "Queremos que eles concluam os contratos que já possuem", justificou. De acordo com o ministro, boa parte dos lotes de linhas não vendidos se refere a conexões de geradores eólicos futuros com as linhas das redes básicas. Segundo ele, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) está estudando uma maneira de juntar os parques eólicos com essa necessidade de conexão. "Estamos fazendo uma reengenharia. Após equacionarmos a questão do risco hidrológico, vamos equacionar os problemas de transmissão", prometeu. O ministro lembrou que algumas dessas linhas já participaram de leilões anteriores três ou quatro vezes, sem sucesso. Por isso, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e a Aneel também irão analisar se essas linhas são "absolutamente prioritárias e essenciais" para a segurança energética. Perguntado se as subsidiárias do grupo Eletrobras voltarão aos leilões de transmissão em 2016, Braga foi evasivo e disse que, antes disso, é preciso fazer com que a estatal tenha o nível de gestão e endividamento que seja compatível com o setor elétrico.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso