X
X

Diário da Região

05/10/2015 - 15h15min

São Paulo

Bolsas europeias sobem, impulsionadas por expectativas de estímulos monetários

São Paulo

As bolsas europeias encerraram esta segunda-feira, 5, em forte alta, impulsionadas por ganhos em ações de mineradoras e petroleiras, que refletiram o aumento dos preços das commodities. Os contratos futuros de cobre e petróleo, entre outras matérias-primas, subiram em meio a expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) adie a elevação dos juros - o que também abre espaço para o aumento dos estímulos por parte do Banco Central Europeu (BCE). O índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 3,01%, o maior ganho porcentual desde agosto, e fechou aos 358,33 pontos. A divulgação de dados decepcionantes do mercado de trabalho nos EUA na sexta-feira, sugerindo que o Fed pode adiar o aumento das taxas de juros para 2016, deu fôlego aos mercados acionários. Além disso, cresceram as esperanças dos investidores de que o BCE amplie o relaxamento quantitativo, injetando estímulos no mercado da zona do euro. Na sexta-feira, o Departamento do Comércio norte-americano informou que o número de postos de trabalho criados nos EUA em setembro aumentou 142 mil, bem abaixo da previsão de analistas de alta de 200 mil. A mudança nas expectativas sobre a política monetária do Fed deu sustentação ao rali nos preços do petróleo e das commodities, já que taxas de juros mais baixas são vistas como favoráveis para esses ativos. Como resultado, o FTSE-100, da bolsa de Londres, ganhou 2,76% e fechou aos 6.298,92 pontos. A mineradora Glencore encerrou o dia com ganhos de 21,05%, em meio a relatos de que a companhia suíça pode vender algumas unidades para solucionar seus problemas de dívida. Gigantes do petróleo também viram suas ações subirem. A Royal Dutch Shell ganhou 5,18% e a BP avançou 4,71%. Em Paris, o CAC-40 avançou 3,54%, para 4.616,90 pontos, também impulsionado pelas commodities. Os papéis da ArcelorMittal ganharam 8,65% e os da Total subiram 4,18%. As ações da Air France avançaram 0,73% após a companhia anunciar o corte de 2.900 postos de trabalho. Em Frankfurt, a bolsa fechou em alta de 2,74%, aos 9.814,79 pontos, impulsionada por ganhos da Lufthansa (4,14%) e da Volkswagen (1,88%). A bolsa de Milão subiu 2,73%, para 21.980,08 pontos, e a de Madri avançou 3,83%, para 9.971,30 pontos. Em Portugal, a coalizão de centro-direita do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho venceu a eleição realizada neste domingo, embora tenha perdido a maioria no Parlamento - o que sinaliza que pode haver dificuldades na implementação de reformas econômicas. A bolsa de Lisboa fechou na máxima, com alta de 3,47%, aos 5.397,91 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso