X
X

Diário da Região

18/12/2015 - 21h18min

Nova York

Bolsa de NY cai com fim do entusiasmo com o Fed e nova baixa do petróleo

Nova York

As bolsas dos EUA fecharam em queda forte nesta sexta-feira, 18, com o índice Dow Jones registrando sua maior baixa em um único dia desde 1º de setembro. Traders atribuíram a queda ao esgotamento da reação positiva do mercado à primeira elevação das taxas de juro de curto prazo pelo Federal Reserve em quase dez anos - que havia sido recebida como um voto de confiança na economia norte-americana - e à nova queda dos preços do petróleo. A sessão foi marcada por aumento da volatilidade, em dia marcado pelo "quadruple witching", o vencimento simultâneo de contratos futuros e de opções de índices e de ações. Na Chicago Board Options Exchange (CBOE), o índice de volatilidade VIX subiu 9,29%. Este foi o segundo dia consecutivo de quedas, após três sessões de altas. "Acho que o tom do mercado na quinta-feira se estendeu para hoje", comentou Mike Antonelli, da Robert W. Baird. Ele observou que "dezembro tem sido um mês muito movimentado, com volumes médios muito maiores do que de costume, e ainda assim, as ações não se moveram muito. A debilidade dos preços do petróleo e a turbulência no mercado de bônus corporativos com grau especulativo estão mantendo os investidores longe das ações. Um mercado sem tendência, e que tem operado de lado, está frustrando tanto os otimistas quanto os pessimistas". Todos os dez setores que compõem o índice S&P-500 fecharam em queda, nove deles com baixas de mais de 1%; o de telecomunicações recuou 0,93%. Entre os destaques negativos estavam os que mais haviam subido nas três sessões consecutivas de altas que culminaram na quarta-feira: o financeiro (-2,27%), o de tecnologia (-1,79%), o de bens de consumo essenciais (-1,53%) e o de energia (-1,31%). O Dow Jones Transportation Index caiu 2,25% e fechou no nível mais baixo desde 11 de abril do ano passado; ele entrou em tendência de queda, ao fechar 20,1% abaixo de seu nível recorde de alta, alcançado em 29 de dezembro do ano passado. Dois indicadores foram divulgados hoje nos EUA, ambos abaixo da expectativa. O índice de atividade dos gerentes de compras (PMI) referente ao setor de serviços, da Markit, recuou para 53,7 na pesquisa preliminar de dezembro, de 56,1 em novembro; economistas previam que ele subisse para 56,2. O nível de dezembro é o mais baixo em um ano, mas o índice permanece acima da marca de 50, a fronteira entre expansão e contração na atividade. O índice de atividade industrial regional do Fed de Kansas City caiu a -9 em dezembro, de 1 em novembro; economistas previam que o índice recuasse para -1. O índice ficou no negativo em nove dos últimos dez meses. Das 30 componentes do Dow Jones, a única ação a fechar em alta foi Caterpillar (+0,32%), uma das que mais haviam caído recentemente. Os destaques negativos foram Boeing (-4,11%), Goldman Sachs (-3,90%), Disney (-3,83%), Visa (-3,01%) e Intel (-2,99%). Outras ações de bancos também tiveram quedas fortes, como Wells Fargo (-3,03%), Citigroup (-3,08%) e Bank of America (-3,12%). Analistas disseram que isso resultou de temores quanto à exposição dos bancos à dívida de empresas de energia altamente alavancadas. Recentemente, esses temores levaram investidores a retirarem seu dinheiro de fundos que investem em bônus corporativos com grau especulativo, levando alguns deles a ser liquidados. Hoje, o iShares iBoxx $ High Yield Corporate Bond ETF recuou 0,38%, acumulando queda de 4,24% desde o início de dezembro. Outros atribuíram as quedas ao achatamento da curva de juros. "As ações financeiras normalmente se beneficiam de taxas de juro mais altas, porque elas tendem a fazer a curva de juros ficar mais inclinada, com aumento do spread entre o juro das T-notes de 10 e de 2 anos. As quedas dos dois últimos dias provavelmente resultaram do fato de não estarmos vendo esse aumento", comentou Ryan Larson, da RBC Global Asset Management. O spread entre as taxas de retorno das T-notes de 10 e de 2 anos estava hoje em 1,261 ponto porcentual, de 1,255 ponto porcentual uma semana atrás. Entre os destaques da sessão também estavam as ações de empresas que divulgaram resultados, como Blackberry (+10,38%), Darden Restaurants (+7,04%), CarMax (-6,40%) e Red Hat (+3,22%). As do Fossil Group caíram 2,83%, após rebaixamento de recomendação pelo Goldman Sachs. O índice Dow Jones fechou em queda de 367,29 pontos (2,10%), em 17.128,55 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 79,47 pontos (1,59%), em 4.923,08 pontos. O S&P-500 fechou em queda de 36,34 pontos (1,78%), em 2.005,55 pontos. Na semana, o Dow acumulou uma queda de 0,79%, o Nasdaq recuou 0,21% e o S&P-500 caiu 0,34%. Fonte: Dow Jones Newswires

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso