X
X

Diário da Região

13/07/2016 - 13h26min

Brasília

BC tem perda de R$ 6,758 bi com swap cambial em julho até dia 8

Brasília

Após lucro de R$ 22,737 bilhões com as operações de swap cambial em junho, o Banco Central registrou perda de R$ 6,758 bilhões com esses leilões nos primeiros 8 de dias de julho pelo critério caixa, conforme informou nesta quarta-feira, 13, a instituição. Pelo conceito de competência, o prejuízo em julho até o dia 8 foi de R$ 4,551 bilhões. O resultado pelo critério de competência inclui ganhos e perdas ocorridos no mês, independentemente da data de liquidação financeira. A liquidação financeira desse resultado (caixa) ocorre no dia seguinte, em D+1. O estoque de swaps cambiais do BC está na casa de US$ 60 bilhões, mas já superou os US$ 100 bilhões no passado. Com a retomada dos leilões de swap cambial reverso diariamente desde o dia 1º deste mês, esse saldo tende a diminuir. Em contrapartida ao prejuízo dos primeiros dias deste mês com os swaps, o BC obteve um lucro de R$ 33,737 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais. Entram nesse cálculo ganhos e prejuízos com a correção cambial, a marcação a mercado e os juros. O resultado líquido das reservas, que é a rentabilidade menos o custo de captação, ficou positivo em R$ 26,239 bilhões em julho até o dia 8. O resultado das operações cambiais no período ficou no azul em R$ 21,689 bilhões. No acumulado do ano até a mesma data, o lucro com swap soma R$ 62,905 bilhões pelo resultado caixa e R$ 74,156 bilhões pelo competência. Já a rentabilidade das reservas internacionais no período está negativa em R$ 200,601 bilhões, com resultado líquido negativo em R$ 237,112 bilhões e operações cambiais também negativas de R$ 162,957 bilhões. O BC sempre destaca que, tanto em relação às operações de swap quanto à administração das reservas internacionais, a autarquia não visa lucro, mas fornecer proteção (hegde) ao mercado em tempos de volatilidade e manter um colchão de liquidez para momentos de crise. O presidente do BC, Ilan Goldfajn, e alguns de seus novos diretores já comentaram que é possível debater o tamanho das reservas internacionais do País, atualmente na casa de US$ 370 bilhões, mas declararam que essas discussões devem ocorrer mais para frente, quando o País não estiver passando por um momento delicado como o atual.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso