X
X

Diário da Região

03/03/2017 - 00h00min

CONJUNTURA

BC sinaliza que pode acelerar queda de juros

CONJUNTURA

Divulgação Em 2003, o mercado imobiliário havia registrado alta de 8,81% pela série histórica do Banco Central
Em 2003, o mercado imobiliário havia registrado alta de 8,81% pela série histórica do Banco Central

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central avalia que as expectativas para a evolução da inflação têm evoluído de maneira positiva e dentro do esperado pelo Banco Central.

"Todos os membros do Comitê concordaram que as perspectivas para a inflação evoluíram de maneira favorável e, em boa parte, em linha com o esperado desde a reunião do Copom em janeiro". É o que diz a ata da mais recente reunião do comitê publicada na manhã desta quinta-feira, 2, pelo BC.

Os diretores do Banco Central argumentam que "o amplo conjunto de medidas de núcleo da inflação acompanhado pelo Copom aponta para inflação em níveis compatíveis com a meta de 4,5% para 2017 e 2018". Além disso, o texto observa que as "expectativas de inflação seguem ancoradas".

Com a recessão econômica e as expectativas de inflação em queda, o comitê indica que os próximos cortes podem ser maiores do que o da reunião passada de 0,75 ponto porcentual. “Com expectativas de inflação ancoradas, projeções de inflação na meta para 2018 e marginalmente abaixo da meta para 2017, e elevado grau de ociosidade na economia, o cenário básico do Copom prescreve antecipação do ciclo de distensão da política monetária (redução da Selic)”, diz a ata.

No documento, as estimativas oficiais do BC para a inflação do chamado "cenário de referência" caíram de 4,0% para 3,8% em 2017. Para o próximo ano, a expectativa também caiu marginalmente e passou de 3,4% para 3,3%. No chamado "cenário de mercado" - que leva em conta a evolução das projeções dos analistas, a previsão para o IPCA em 2017 caiu de 4,4% para 4,2%. Para 2018, a expectativa desse cenário seguiu em 4,5%, mesmo patamar observado na ata anterior.

Condições

Na ata, o Copom voltou a afirmar que eventual aceleração no ritmo de corte de juros depende de aspectos como a extensão do ciclo e a evolução da atividade econômica, além de temas estruturais como o juro neutro no País.

"O Copom ressalta que uma possível intensificação do ritmo de flexibilização monetária dependerá da estimativa da extensão do ciclo, mas, também, da evolução da atividade econômica, dos demais fatores de risco e das projeções e expectativas de inflação", cita o parágrafo 27 da ata divulgada nesta quinta.

Outro aspecto citado no documento é o chamado juro neutro - situação em que a taxa de juro não pressiona os preços nem contém a atividade econômica. "O Copom entende que a extensão do ciclo de flexibilização monetária dependerá das estimativas da taxa de juros estrutural da economia brasileira, que continuarão a ser reavaliadas pelo Comitê ao longo do tempo", cita a ata, no parágrafo 26.

Nesse mesmo trecho do documento, os diretores do BC explicam que a redução do juro de 13% para 12,25% foi tomada com o entendimento de que "a convergência da inflação para a meta de 4,5% no horizonte relevante para a condução da política monetária". Esse horizonte utilizado pelo BC, explica o texto, "inclui os anos-calendário de 2017 e, com peso gradualmente crescente, de 2018, é compatível com o processo de flexibilização monetária".

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso