X
X

Diário da Região

18/12/2015 - 19h57min

Brasília

Barbosa diz que foram feitas importantes reformas neste ano

Brasília

Em sua primeira entrevista depois de ser nomeado para o Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, rebateu o ex-ministro Joaquim Levy ao dizer que neste ano foram feitas importantes reformas. Barbosa citou o endurecimento das regras para ter acesso aos benefícios trabalhistas e previdenciários, o Plano de Proteção ao Emprego (PPE) e a possibilidade de acordos de leniência com empresas investigadas em esquemas de corrupção como exemplos de "reformas" que foram feitas em 2015. Em entrevista ontem à noite ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, Levy afirmou que "o governo parece ter medo de reformas". Barbosa, porém, disse, assim que foi indicado para o cargo, que "há várias iniciativas em andamento". Ele admitiu, porém, que é preciso avançar mais nas reformas estruturais de longo prazo, a partir do controle dos gastos obrigatórios. "Avançamos no controle de gastos discricionários. Precisamos avançar mais nos gastos obrigatórios", afirmou. Ele citou que a principal dessas reformas é a da Previdência, cujos gastos consomem 47% do orçamento. Segundo Barbosa, o governo está construindo uma reforma da Previdência a partir da chamada fórmula 85/95 pontos (soma da idade mais o tempo de contribuição). As reformas são necessárias, segundo o ministro, para estabilizar e diminuir a dívida pública, o que ajudaria o combate à inflação. Barbosa disse também que estão sendo estudadas medidas para melhorar o ambiente de negócios e aprimorar o funcionamento do mercado. "A economia brasileira tem expertise para superar os desafios. Se cada um fizer sua parte, vamos conseguir superar os desafios de hoje mais rapidamente que as pessoas esperam", completou. Variação cambial Barbosa comentou ainda a atual situação cambial do País e disse que a depreciação do real foi gerada por fatores externos e internos. Ele ponderou que, apesar da variação cambial ter impacto sobre inflação, ela promove aumento da competitividade. "O comércio exterior já está contribuindo para recuperação da economia brasileira", disse, ressaltando que o saldo comercial este ano deve ficar acima de US$ 15 bilhões. Barbosa afirmou que o desafio é promover estabilização e recuperação do investimento e transformar oportunidades em renda. "Esse é o compromisso", disse. O novo ministro da Fazenda disse ainda que o governo vai continuar trabalhando pelo reequilíbrio fiscal e também para controlar a inflação e pela retomada do crescimento. "Isso envolve aprovação de iniciativas no congresso nacional", disse.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso