X
X

Diário da Região

27/02/2015 - 18h18min

São Paulo

Barbalho diz que PMDB vai dialogar com governo para aprovação de ajuste fiscal

São Paulo


O ministro da Pesca, Helder Barbalho (PMDB-PA), disse nesta sexta-feira, 27, que seu partido, o PMDB, irá dialogar com o governo federal para a aprovação das medidas de ajuste fiscal que serão analisadas pelo Congresso Nacional. Barbalho ressaltou que o momento delicado exige "responsabilidade" de PT e PMDB.

"O momento exige dos gestores muita responsabilidade, serenidade e compromisso com o Brasil. O PMDB sabe de sua responsabilidade e haverá de dialogar. Seja o vice-presidente Temer com a presidenta Dilma, com o ex-presidente Lula, seja o presidente do Senado, da Câmara, os líderes. Os ministros têm um papel importante", disse Barbalho.

O ministro elogiou o movimento da presidente Dilma Rousseff, que convocou a cúpula do PMDB para uma reunião na próxima semana. Segundo o titular da Pesca, foi um ato de "compreensão" da situação. "A própria presidenta fazendo um gesto de interesse e compreensão disto, na próxima segunda-feira reunirá os principais líderes do PMDB", disse o ministro. "Não é só para consolidar a relação entre dois partidos, mas que ambos saibam suas responsabilidades com o País".

Questionado pelo Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, se o aceno de Dilma para o PMDB era um gesto tardio, Barbalho se limitou a dizer: "É um gesto de responsabilidade com o Brasil".

Seguro-defeso

Um dos pontos do ajuste fiscal a serem decididos pelo Congresso Nacional é a medida provisória que altera o seguro-desemprego e afeta, consequentemente, o seguro-defeso dos pescadores. O ministro da Pesca evitou se posicionar claramente sobre o tema, mas deu a entender que aceita mudanças na MP enviada ao parlamento. "Estamos dialogando com a Confederação Nacional dos Pescadores para que haja a devida compreensão do equilíbrio entre a necessidade do ajuste fiscal e a preservação de direitos", disse Barbalho.

O peemedebista defendeu que o governo mantenha o diálogo aberto, tanto com os trabalhadores quanto com o Congresso. "É natural que haja o contraditório, seja na discussão do ministério com os pescadores, seja no Congresso, local adequado para esse debate. O governo deve debater com o congresso, deve debater com esses setores e o Ministério da Pesca vai dialogar".

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso