X
X

Diário da Região

20/03/2015 - 18h51min

Rio

Após um ano de operação, P-58 é paralisada para manutenção após vistoria da ANP

Rio

A Petrobras paralisou as operações da plataforma P-58 na última quarta-feira, 18. A estatal alega que a interrupção temporária da produção visa a "manutenção preventiva" para melhorar a "eficiência operacional" da unidade, que opera no Parque das Baleias, na Bacia de Campos. Na quinta-feira, 19, em comunicado encaminhado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a estatal havia informado que a unidade passou por uma parada de manutenção em fevereiro, o que contribuiu para a queda de 1,5% na produção daquele mês. A unidade passou por vistoria da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que indicou "não conformidades" na unidade. A agência reguladora não detalhou quais os problemas identificados na unidade. A retomada da produção só poderá ocorrer após a companhia regularizar a situação dos itens apontados pela fiscalização da agência, que ainda fará nova fiscalização antes de autorizar a retomada da produção. Entidades sindicais, entretanto, listaram 48 pendências nas instalações da plataforma que comprometeriam a segurança operacional e o trabalho dos operadores. Um relatório com as pendências foi entregue à ANP no último dia 5, mas a parada só ocorreu na última quarta-feira. Segundo o Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES), que atua na região, foram identificadas falhas nas condições de segurança dos guindastes da plataforma desde a sua saída do estaleiro. Eles também denunciaram que a unidade tinha vazamentos de óleo, água e gás em toda a plataforma, além de falha na iluminação e ventilação das unidades e praça de máquinas. A plataforma iniciou as operações no dia 17 de março de 2014. Um mês antes, o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, publicou denúncia do sindicato sobre a estratégia da Petrobras de apressar a finalização das obras em unidades de produção, indicando que as plataformas estavam deixando os estaleiros incompletas. O objetivo, segundo os sindicalistas, era manter as entregas das unidades dentro do cronograma apresentado aos investidores, e acelerar os reparos finais já em alto-mar. Em nota, a Petrobras informou que a unidade ainda está em "fase final de comissionamento". Em janeiro, a produção foi de 88 mil barris de óleo por dia. "Desde que a P-58 entrou em operação em 17/03/2014, não foram registrados acidentes de processo que levassem à interrupção das operações e não houve nenhuma ocorrência com impacto ambiental", informou a companhia.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso