X
X

Diário da Região

30/04/2016 - 00h00min

CARREIRA SOLO

Ex-vocalista do Sambô faz ‘rodada dupla’ pela região

CARREIRA SOLO

Divulgação “Sempre tive meu trabalho solo, discos e composições próprias que gravava e nunca conseguia lançar devido à agenda corrida da banda”, diz Daniel San, ex-vocalista do Sambô que em carreira solo adotou o nome Sandamí em homenagem à avó de 91 anos, sua grande incentivadora
“Sempre tive meu trabalho solo, discos e composições próprias que gravava e nunca conseguia lançar devido à agenda corrida da banda”, diz Daniel San, ex-vocalista do Sambô que em carreira solo adotou o nome Sandamí em homenagem à avó de 91 anos, sua grande incentivadora

Depois de algumas passagens como vocalista do grupo Sambô, Daniel San, o Sandamí, volta à região de Rio Preto, hoje, com sua turnê solo. A primeira será uma participação especial, às 17h, na Feijoada Samba Cedrus, no Clube Monte Líbano, em Mirassol. O evento contará também com atrações como o Samba Cedrus (bateria do clube), os cantores Seu Moço e Edy Carlos e o grupo Maestria do Samba. Já às 22h, o cantor faz show no Clube de Tênis de Catanduva. 

As duas apresentações têm como base o DVD De Tudo Pra Todos - que deve ser lançado no segundo semestre deste ano -, cheio de mistura rítmica que poderá ser conferido no palco. “O show é bem eclético. Mantive sucessos de carreira da época do Sambô e de outras bandas que integrei. Tem samba, rock, xote, baião, música brasileira e internacional, releituras e canções autorais. Uma festa onde toco tudo que gosto e que a galera curte”, adiantou o cantor em entrevista ao Diário.

Além do novo trabalho, o artista escolheu um novo nome para a carreira solo. Sandamí é uma homenagem à avó Maria Elisa, que é conhecida como Mi. “Ela é uma das maiores incentivadoras da minha carreira. Ela já tem 91 anos, continua com uma energia contagiante e, sempre que pode, acompanha meus shows”, revela.

Natural de Bauru e criado em Descalvado (SP), aos dois anos de idade Sandamí já dava as primeiras batidas no pandeiro e desfilava com os pais em escolas de samba. Aos oito, ganhou seu primeiro cachê fazendo malabarismo com pandeiro acompanhado por nove mulatas, arte que aprendeu com o pai. Aos 15, já se apresentava em bailes no interior de São Paulo. De lá pra cá, Sandamí não parou mais.

Em 1998, gravou seu primeiro disco solo, intitulado Como Eu Nunca Estive Aqui, com composições próprias. Integrou a banda de rock/pop PB Messias, atuando como compositor, vocalista e percussionista. Com o grupo, lançou dois CDs: Desencano e O Beijo da Luz. Em 2006, integrou também a Banda Sincrônica, que fazia uma mistura de música instrumental com vídeos em suas apresentações.

 

 

Em 2006, se reuniu com um grupo de amigos para se divertir e fazer samba de qualidade, assumindo os vocais, os arranjos e o pandeiro do Sambô. A banda de Ribeirão Preto, que ficou conhecida em todo o País pela mistura do rock com o samba, lançou seu primeiro CD e DVD, Sambô Ao Vivo, em 2009, marcando seu nome na história da música brasileira com ousadia musical e transformando clássicos em um som cheio de suingue e batuque.

À frente do grupo, Sandamí afirma que manteve os trabalhos solos, mas a agenda do Sambô o impedia de lançar. “Sempre tive meu trabalho solo, discos e composições próprias que gravava e nunca conseguia lançar devido à agenda corrida da banda. Então acredito que agora seja o momento certo de colocar em prática esse sonho e essa vontade de mostrar as minhas canções e as minhas próprias misturas rítmicas.”

Ao longo dos seus 20 anos de carreira, Sandamí fez shows por todos os estados brasileiros e também no exterior - em 2015, participou de uma turnê pelos Estados Unidos com o Sambô, passando por seis cidades. Com o novo trabalho, que teve a participação de MC Guimê, o artista tem excursionado por todo o Brasil com sua nova turnê e, neste ano, se apresentou no Oriente Médio, em Doha, no Qatar.

Serviço

  • Show de Sandamí em Catanduva. Sábado, dia 30, às 22h, no Clube Tênis Catanduva (rua Icém, nº 61, Parque Iracema). Ingressos (open bar - cerveja, refrigerante e água): R$ 40 (sócios do clube) e R$ 60 (não sócios). Pontos de venda: Drogaria Central e Secretaria do Clube de Tênis. Classificação 18 anos. Informações (17) 3524-9300.
  • Participação especial em Mirassol. Sábado, às 17h, na Feijoada do Clube Monte Líbano. Ingressos: R$ 130 e R$ 160. Cardápio: feijoada, caipirinha, chope, refrigerante e água. Pontos de venda: playingressos.com.br ou no Clube Monte Líbano. Informações pelo telefone (17) 3519-3444

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso