X
X

Diário da Região

28/10/2015 - 00h00min

Ela desbancou a Globo

Vivian de Oliveira é a mulher que driblou a Globo com ‘Os Dez Mandamentos’

Ela desbancou a Globo

Divulgação Novelista Vivian de Oliveira já é sondada pela Record para escrever uma outra trama de cunho religioso
Novelista Vivian de Oliveira já é sondada pela Record para escrever uma outra trama de cunho religioso

Vivian de Oliveira está no auge. Aos 44 anos, a autora de "Os Dez Mandamentos", da Rede Record, se diz realizada. Com base em uma história bíblica, sua trama quebrou a hegemonia de audiência tanto do "Jornal Nacional" quanto da novela "A Regra do Jogo", ambos da Rede Globo. A consequência foi o crescimento da saga de Moisés, que ganhou mais 20 capítulos e tem previsão de encerramento em novembro, adiando a estreia da nova trama, "Escrava Mãe", de Gustavo Reiz.

A novelista já imaginava ter de esticar a obra e acredita que isso valha se não prejudicar o enredo. "Não gosto de encher linguiça. Fiz questão de que a qualidade fosse mantida", afirma ela. Vivian estreou na emissora com a minissérie "Por Amor e Ódio" (1997), se firmou ao escrever "A História de Ester" (2010) e planeja continuar na casa. Ela conta que pensa nas férias, mas entrega que a emissora já a considera para um próximo trabalho com a mesma linha temática.


A qual fator você credita o êxito da novela "Os Dez Mandamentos" com o público?

Vivian de Oliveira - Acho que é uma trama forte e emblemática. São muitos dramas familiares, tem o sonho de liberdade, que desperta um sentimento no telespectador, tem a história de uma nação e a adaptação bíblica. É um trabalho enorme, que envolve cinco colaboradores, além da parte de pesquisa e história. É uma novela muito complexa. Acredito que são vários os fatores do sucesso.
 
E faz esse sucesso sem ser uma história atual...

Vivian - Sim, mas, apesar disso, é uma história de emoções fortes e isso é algo atemporal. O que me chama a atenção é que falo sobre um povo que era capaz de morrer por um ideal. Acho que o brasileiro admira isso e serve até de inspiração para uma mudança, lógico que sem radicalismos, mas é algo bonito. 
 
O quanto a sua novela foi esticada?

Vivian - Me pediram 20 capítulos a mais. Foi uma decisão da casa e não minha, apesar de eu já esperar. Óbvio que eles me consultaram se era possível. É uma decisão que passa pela direção até chegar em mim. Foi bom porque a história está sendo contada com mais tranquilidade, do jeito que eu gostaria que ela fosse. 
 
Como se sentiu com esse pedido da emissora?

Vivivan - Todo mundo sempre achava que isso fosse acontecer por causa do sucesso. No primeiro instante eu pensei no cansaço (risos). Eu tive que fazer um novo planejamento do desenrolar dos capítulos e dos personagens. Teve de entrar mais história. Só os efeitos especiais não segurariam a trama. Mas, ao final, vi que foi uma coisa boa. 
 
Até que ponto vale alongar a trama de uma novela por causa da audiência?

Vivian - Eu acho que vale desde que não comprometa a qualidade da novela. Tanto que, quando o pedido foi feito, disse o máximo que poderia fazer. Não gosto de encher linguiça. Fiz questão de que a qualidade fosse mantida.
 
Acha que o telespectador se frustra quando a trama se arrasta?

Vivian - Sim, e era isso o que não gostaria de ouvir na rua. Pelo contrário, ouço coisas do tipo "não sei o que fazer da minha vida quando 'Os Dez Mandamentos' chegar ao fim." O público é fiel e eu fico muito orgulhosa. Acho que é um privilégio e me sinto uma profissional realizada.
 
O que pretende fazer depois que a novela terminar?

Vivian - Nos meus planos só estão as férias, pois só consigo pensar nisso (risos).
 
Mas já existe data para voltar ao trabalho?

Vivian - Querem que eu volte no primeiro semestre do ano que vem, mas eu penso em voltar no segundo. A empresa me pediu algumas coisas, mas precisamos conversar.
 
Seria mais um projeto de tema religioso?

Vivian - Ah, sim. Eles descobriram um nicho. Acredito que vão continuar a insistir nisso, pois deu e dá muito certo. Fora que eu tenho muito mais segurança de escrever sobre essa temática.
 
O que mudou desde que escreveu a minissérie "A História de Ester"?

Vivian - Eu conheci muito do universo bíblico. Nessa primeira minissérie temática era tudo muito difícil para mim. Sempre tive a ajuda de historiadores, especialistas, como hoje, mas eu era insegura. Agora, adquiri uma espécie de know-how. Eu já entendo como as coisas funcionam. 
 
Prefere escrever minisséries ou novelas?

Vivian - Gosto das duas propostas e acho que o público também. Eu tenho uma relação com novelas, uma coisa de entrega; todas as experiências que tive foram ótimas. Em uma série o tempo de dedicação é menor, o envolvimento de trabalho também.

Você quebrou o domínio de audiência da TV Globo com "Os Dez Mandamentos". Tem vontade de trabalhar em alguma outra emissora?

Vivian - Não tenho vontade alguma. Tenho tudo o que preciso na Record.

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso