X
X

Diário da Região

06/10/2015 - 00h00min

Ocupação teatral

Mundana Companhia promove uma ocupação no Sesc Rio Preto

Ocupação teatral

Divulgação Processo de construção do novo espetáculo da Mundana Companhia relaciona a obra do dramaturgo alemão Bertold Brecht à cidade de São Paulo
Processo de construção do novo espetáculo da Mundana Companhia relaciona a obra do dramaturgo alemão Bertold Brecht à cidade de São Paulo

Em seu novo trabalho, o grupo de teatro paulistano Mundana Companhia relaciona o texto "Na Selva das Cidades", de Bertolt Brecht, diretamente à cidade de São Paulo. A obra, escrita entre 1921 e 1927, é um clássico sobre a ambição e o contraste social em uma metrópole. 

Não por acaso, a Mundana Companhia compartilha com o público, pela primeira vez, o processo de investigação em torno dos temas do texto do dramaturgo alemão, com a apresentação, em Rio Preto, de "Na Selva das Cidades - Em Obras - Ocupação#1", quinta e sexta-feira, às 20h, no teatro do Sesc. 

O grupo vem a convite do projeto Breu, evento que começa no dia 15 e vai refletir, por meio das artes, o relacionamento do homem com a cidade, com cerca de 100 atrações. Além de inúmeras análises do texto e mesas interdisciplinares com profissionais convidados, a Mundana Companhia realizou, entre outubro de 2014 e maio de 2015, 14 imersões coletivas em contraditórios e distintos territórios da cidade de São Paulo. 

Jardim Ipanema, em Aricanduva, Região do Baixo Augusta, Região no entorno da Estação da Luz, Represa Billings, Bairro Cidade Tiradentes, Morumbi, entre outros locais, receberam as imersões. Aury Porto, ator fundador da Mundana Companhia, diz que uma das imersões, por exemplo, ocupou uma região de caríssimos prédios de escritórios, verticalizada a partir da remoção de populações faveladas e, ironicamente, localizada à beira do poluído Rio Pinheiros. 

"Essa área, que associa especulação imobiliária, especulação financeira e destruição indiscriminada de recursos naturais, relaciona-se com os negócios de madeira do personagem C. Shlink, que cresceram e se desenvolveram a partir da exploração do incêndio que atingiu a cidade de Chicago, nos Estados Unidos, na segunda metade do século19", completa.

Selva de pedra

Na trama, uma família deixa o campo em busca de melhores condições de vida na cidade grande. O sonho começa a ruir quando os personagens entram em contato com um ambiente hostil e capaz de devastar a ética e os ideais de cada um. A selva é a própria cidade grande. 

"Investigamos o contexto dos vários espaços e tempos: Chicago 1912 (onde se passa a história); Berlim 1923 (encenação da primeira versão do texto); Teatro Oficina 1969 (montagem do Teatro Oficina dirigida por Zé Celso Martinez Corrêa, com cenografia de Lina Bo Bardi); e a São Paulo de 2014, as contradições, os contextos histórico, político, cultural e econômico, aqui e agora." 

O objetivo foi estabelecer o contraponto entre o texto de Brecht e a realidade da luta pela vida e pela sobrevivência na megalópole de São Paulo. A montagem tem direção de Cibele Forjaz. A tradução é de Christine Röhrig. A cada dia de apresentação no Sesc Rio Preto, serão encenados blocos diferentes, portanto, o espetáculo é uma sequência. 

Cada sequência de apresentações ou temporada será uma ocupação. "A cada ocupação, faremos uma nova encenação levando em conta o espaço onde será apresentada e a fluidez inerente à construção deste trabalho; estamos em obras, construindo e desconstruindo permanentemente", assinala Aury. 

Adaptação

O ator observa que o texto foi integralmente traduzido e cotejado com a antiga tradução usada pelo Teatro Oficina. "Mas ele está sendo cortado e algumas cenas mudando de posição. E, assim, seguirá ocorrendo nas próximas ocupações que fizermos. Há atualizações da história em vários aspectos da encenação e o texto é um desses aspectos. Mas, estamos trabalhando na ligação e ou sobreposição entre diferentes tempos de nossa pesquisa."

Sobre a estreia do processo de encenação em Rio Preto, a expectativa é grande. "É a mesma expectativa que tivemos durante as imersões acrescido do enorme desafio de falar o texto complexo e difícil que Brecht escreveu. Ou seja, um frio na barriga e muitas perguntas sobre a eficácia do nosso trabalho na relação com o público." 

A Ocupação #2 será em São Paulo, no Teatro da Memória do Instituto Capobianco, no fim de outubro. Além da peça, a Mundana realiza atividades formativas, todas gratuitas. As vagas são limitadas e é preciso fazer inscrição pelo e-mail inscrições@riopreto.sescsp.org.br. 

Serviço

  • "Na Selva das Cidades - Em Obras - Ocupação #1", com Mundana Companhia. Apresentações: quinta e sexta, às 20h. Ingresso: R$ 6 a R$ 20. Oficina para iluminadores, cenógrafos e figurinistas. Hoje e amanhã. Oficina para atores e atores. De amanhã a sexta. Debate com público: sábado, às 11h

 

 

 

>> Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso