X
X

Diário da Região

03/03/2017 - 00h00min

TEATRO

Cia. Apocalíptica estreia espetáculo Ab Urbe Condita

TEATRO

Mara Sousa O elenco de Ab Urbe Condita durante o último ensaio antes da estreia,que será nesta sexta e sábado no Sesc Rio Preto
O elenco de Ab Urbe Condita durante o último ensaio antes da estreia,que será nesta sexta e sábado no Sesc Rio Preto

Violência e opressão sempre fizeram parte da civilização ocidental. Uma presença tão recorrente e cotidiana que, muitas vezes, é banalizada pela maioria das pessoas. É essa constatação o mote do espetáculo Ab Urbe Condita, que a Cia. Apocalíptica estreia no Sesc Rio Preto neste fim de semana, depois de quase dois anos de muita pesquisa e experimentação. “No Ocidente, não existiu nenhuma sociedade cuja dinâmica social não foi marcada pela opressão. Ela fez parte de todas as civilizações que surgiram ao longo da história”, comenta o ator e diretor Lawrence Garcia, que também assina a dramaturgia de Ab Urbe Condita.

O nome da peça vem do latim e significa ‘desde que Roma foi fundada’. O primeiro experimento nasceu em outubro de 2015, durante o festival Breu, realizado pelo Sesc Rio Preto. Na época, o grupo concebeu uma espécie de ocupação na sala de uso múltiplo da unidade, que também será palco da estreia. Serão três apresentações em dois dias. “A apresentação no Breu teve apenas 25 minutos de duração. Agora, o espetáculo definitivo conta com uma hora. No entanto, não se trata de uma montagem para o palco italiano tradicional.

É um híbrido de linguagens que nasceu de um intenso trabalho de pesquisa”, comenta Garcia, que divide a cena com os atores Fabiana Pezzotti, Beatriz Kfouri, Erica Rejane, Giovane Milani e Tiago Augusto Lima. Para chegar à versão definitiva do novo espetáculo, o terceiro do repertório da Apocalíptica, a companhia rio-pretense contou com orientação da atriz e diretora Juliana Calligaris, dentro do Projeto Ademar Guerra, da Secretaria de Estado da Cultura. “A orientação de Juliana (Calligaris) foi decisiva na montagem final.

Ela nos trouxe muito material de pesquisa, sobretudo sobre a história de diferentes civilizações”, sinaliza o ator e diretor. A dramaturgia de Ab Urbe Condita conta com textos assinados por escritores e poetas que participam do Sarau Urbano, de nomes como Touru, Victor Natureza, John MC e Anna Claudia Magalhães. Para Garcia, estrear o espetáculo é como ‘tirar um peso das costas’. “O assunto é bem vasto e exigiu muito tempo de pesquisa. O espetáculo levou o tempo certo para nascer”, declara o artista.

Contação de histórias

Além da estreia do espetáculo Ab Urbe Condita, a Cia. Apocalíptica também inicia neste fim de semana uma temporada de seu projeto de contação de histórias na livraria Leitura, no Shopping Iguatemi. Intitulado Um Mundo de Contos e Segredos, o projeto envolve todo o elenco do grupo na contação de lendas de diferentes culturas que são pouco conhecidas das crianças. “Tem lenda do Havaí, da Nicarágua e de povos como astecas, celtas e nórdicos. A proposta é mostrar a diversidade que predomina sobre as culturas, fugindo do lugar comum”, explica Garcia, que abre a programação neste sábado, 4, com histórias da África.

Segundo ele, a cada sábado um ator diferente será responsável pela contação de histórias na livraria Leitura. Neste mês, também serão apresentadas histórias da América, Europa e Ásia. A programação seguirá até o mês de maio. Em abril, Um Mundo de Contos e Segredos também fará parte da programação do Sesc, onde tudo começou. A ideia nasceu após a experiência de Garcia no projeto Histórias e Letrinhas, uma iniciativa do Sesc voltada a professores, que enfocou histórias da cultura africana em 2015.

“Fui um dos escalados para as contações. A experiência foi incrível e, logo depois, o Sesc realizou uma oficina com Kiara Terra, que trabalha com o conceito de história aberta, em que a criança cria a história junto com o contador. Comecei a estudar mais esse conceito até chegar ao projeto”, conta.

Circulação

Na Cia. Apocalíptica, o ano de 2017 será marcado pela circulação dos espetáculos de seu repertório. “Creio que não vamos conceber nada novo além do Ab Urbe Condita. Queremos circular com nossas montagens para crianças e adultos”, sinaliza.

Serviço

  • Ab Urbe Condita. Hoje, às 19h e 20h30. Amanhã, às 19h. Sala de Uso Múltiplo do Sesc Rio Preto. Gratuito (retirada de ingressos uma hora antes de cada sessão)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso