Diário da Região

19/05/2011 - 00h40min

Simples sofisticação

Peça traz o universo da escritora Hilda Hilst

Simples sofisticação

João Caldas/Divulgação Depois de realizar leitura cênica na Bienal do Livro de Rio Preto, no ano passado, Rosaly Papadopol retorna à cidade com o espetáculo pronto sobre Hilda Hilst: atriz vê semelhanças entre ela e a escritora
Depois de realizar leitura cênica na Bienal do Livro de Rio Preto, no ano passado, Rosaly Papadopol retorna à cidade com o espetáculo pronto sobre Hilda Hilst: atriz vê semelhanças entre ela e a escritora

Hilda Hilst (1930-2004) foi uma escritora à frente de seu tempo, ovacionada com títulos como o Grande Prêmio da Crítica para o Conjunto da Obra, da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), em 1981.


Encantada por sua trajetória, Rosaly Papadopol traz ao palco do Teatro do Sesi Rio Preto o monólogo “Hilda Hilst: O Espírito da Coisa”, que, coincidentemente, lhe rendeu o prêmio de melhor atriz, também pela APCA, em 2009, ano da primeira apresentação, na Capital.


A primeira apresentação está marcada para o domingo, às 19 horas, mas vale a pena já se programar - haverá uma outra, na segunda-feira, às 14 horas. A passagem do espetáculo por Rio Preto integra a primeira temporada do circuito Viagem Teatral 2011. “Apesar de dizerem que a obra dela é de difícil entendimento, o teatro tem uma grande força para aproximar as pessoas da literatura”, acredita Rosaly, que realizou uma leitura cênica sobre o tema na Bienal do Livro de Rio Preto no ano passado.


Foram cerca de sete anos dedicados à pesquisa de textos literários e de entrevistas sobre sua vida e obra. A princípio, quando surgiu a ideia de consolidar o projeto, não havia material de subsídio nos sebos e na internet.


Rosaly começou pelos volumes guardados da década de 1970 e aos poucos teve acesso ao Caderno de Literatura Brasileira, publicado pelo Instituto Moreira Salles, em outubro de 1999; ao arquivo da Unicamp e a pessoas próximas à figura da homenageada.


Outra dificuldade foi com relação à viabilidade financeira. Longe das telas da Globo e dos grupos teatrais aos quais as políticas públicas costumam beneficiar, foi preciso produzir a peça sozinha, arrastando a estreia por mais de cinco anos, aproximadamente.


“A arte é pura magia, até mesmo nesse sentido. Fiz um investimento mínimo e depois venci editais de circulação.” O resultado é uma montagem ao mesmo tempo simples e sofisticada. Como as palavras de Hilda. Se a escritora é capaz de fazer-se personagem de si mesma, colocando-se no lugar do outro para tratar de assuntos universais, a intérprete tenta buscar sua alma em vez de seu comportamento.


A sequência narrativa não é linear. Sutis trocas de adereços sugerem ao espectador cenas da infância, da juventude e da velhice, sem seguir uma ordem cronológica de fatos. “Percorro suas várias facetas.” Apesar de assinar atuação e concepção, Rosaly buscou um olhar prismático. Por isso, coube a Gaspar Guimarães a dramaturgia, a Ruy Cortez a direção, a André Cortez a cenografia, a Anne Cerrutti o figurino, a Fábio Retti a iluminação e a Edson Tobinaga a trilha sonora instrumental.


Esse último teria musicado poemas da escritora antes mesmo de Zeca Baleiro. Também se pode notar a participação especial de Antonio Abujamra, na voz em off de Apolônio, pai de Hilda. Entre as curiosidades, destaque para a figueira estilizada no palco, que representa uma árvore da Casa do Sol, chácara perto de Campinas onde a escritora morou e abrigou artistas.


Inspiração


Na década de 1970, um professor de redação apresentou à turma de Rosaly “Fluxo-Floema”, o primeiro livro de prosa de Hilda Hilst, originalmente publicado em 1970. Embora não tivesse maturidade intelectual e psicológica na época para entender racionalmente os textos, a aluna sentiu-se sensivelmente tocada e, ao participar das peças escolares, costumava dizer que um dia iria incorporar o papel dela.


Os anos se passaram até que, em certa madrugada, uma amiga desavisada ligou para contar que havia lido uma entrevista de Hilda e que Rosaly deveria montar algo em sua homenagem, pois elas tinham muito em comum. No dia seguinte, com a revista em mãos, a atriz notou uma peculiaridade que faria diferença para a criação do espetáculo.


A autora dizia que surtou na infância, quando uma professora apresentou um problema sobre três galinhas, em que uma morreu e outra se perdeu. “Ela não conseguiu pensar em aritmética, apenas no que levou os animais a terem esse fim. Lembro-me que passei por situação semelhante, quando a professora nos deu um problema sobre os gatos nos cantos da sala. Era como se eu a conhecesse muito.”


Serviço


Hilda Hilst: O Espírito da Coisa. No domingo, às 19 horas, e na segunda-feira, às 14 horas, no Teatro do Sesi Rio Preto. Grátis, mas é preciso retirar os convites com 1 hora de antecedência. Mais informações pelo telefone (17) 3224-2499


Clique e confira a programação de Teatro em Rio Preto


Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso