X
X

Diário da Região

22/10/2016 - 00h00min

SHOW

Pato Fu mostra sua ‘face roqueira’ no Fliv

SHOW

42 Fotografia/Divulgação Depois de experimentar as sonoridades de instrumentos de brinquedo, banda Pato Fu volta mais roqueira em novo disco
Depois de experimentar as sonoridades de instrumentos de brinquedo, banda Pato Fu volta mais roqueira em novo disco

A banda mineira Pato Fu está de volta à região. Na noite deste sábado, 22, apresenta as canções de seu mais recente disco, Não Pare Pra Pensar, no palco principal do Festival Literário de Votuporanga (Fliv). O disco, que reúne 11 canções, tem uma pegada bem roqueira, o que já é surpreendente para os fãs do Pato Fu, que em 24 anos de estrada conquistou multidões com a leveza do pop e arté foi considerado pela revista Time uma das dez melhores bandas do mundo.

Os traços melancólicos de faixas como em Canção Pra Você Viver Mais deram lugar ao som dançante. “A regra interna é a de surpreender as pessoas a cada lançamento”, diz a vocalista Fernanda Takai em entrevista exclusiva ao Diário. Não Pare Pra Pensar foi produzido literalmente em casa por John Ulhoa, guitarrista e marido de Fernanda.

O show será uma das atrações do Festival Literário de Votuporanga. Como é participar de um evento com essa proposta?

Fernanda Takai - Eu particularmente participo de muitos festivais literários por conta dos quatro livros que lancei (A Mulher que Não Queria Acreditar, Nunca Subestime uma Mulherzinha, A Gueixa e o Panda Vermelho e O Cabelo da Menina). Acho importante demais uma cidade que incentiva a leitura por meio da integração de várias artes.

Fale um pouco sobre a concepção do novo disco do Pato Fu, intitulado Não Pare Pra Pensar?

Fernanda - Esse disco foi antecedido pelo Música de Brinquedo. Sabíamos que o Pato Fu não podia fugir à sua própria regra interna, que é a de surpreender as pessoas a cada lançamento. Não Pare Pra Pensar traz sons inéditos e bem fortes comparados à fofice que vinha sendo a turnê com os instrumentos pequeninos.

Não Pare Pra Pensar vai alimentar a sede do Pato Fu entre fãs do interior paulista?

Fernanda - Certamente que sim. Tocaremos também músicas que todos querem cantar com a gente, junto as nossas novas canções, que merecem ser ouvidas.

Dançante e com um rock mais pesadinho. Para quem conquistou fãs com sons mais leves, o disco Não Pare pra Pensar pode causar um certo estranhamento? Você concorda com isso?

Fernanda - É mais pesado, mas não deixa de ser pop com muita melodia. Frequentamos o interior de São Paulo em fases diversas da banda. Sempre fomos bem acolhidos.

O que levou ao grupo seguir esse caminho do rock e dançante?

Fernanda - Segundo o John, chegamos naquela idade em que é preciso fazer atividade física. Então, vamos dançar mais no palco. Brincadeira... Foi só vontade de usar outros ingredientes mesmo.

No show em Votuporanga, além das novas músicas, o Pato Fu deverá relembrar quais canções?

Fernanda - Fiquem tranquilos que as mais conhecidas estarão no repertório. Mas é surpresa.

São 24 anos de carreira e independência. O que é fundamental para chegar tão longe para uma banda como o Pato Fu, que não pega carona na onda comercial?

Fernanda - Calma e dedicação, continuar a fazer a nossa música independentemente da moda do momento. Além disso, todos nós desenvolvemos outros projetos musicais ou não, que mantém saudável e arejada nossa própria relação interna.

Votuporanga inspira Marcelino Freire

Um dos escritores convidados deste sábado, 22, do Fliv, o pernambucano Marcelino Freire volta à cidade que o inspirou na construção de seu último livro, o premiado Nossos Ossos (Record). “Embora o motorista do meu livro (Seu Lourenço) trabalhe numa funerária, ele foi inspirado na história de um motorista da Prefeitura de Votuporanga. Nasceu na cidade das brisas suaves”, revela o escritor ao Diário. “O motorista que conheci na última vez que estive em Votuporanga, em 2012, é apaixonado por futebol e tem um filho jogador. 

Ele me levou até o aeroporto (de Rio Preto) e, durante a viagem, contou muitas histórias e falou da luta para criar um filho”, relembra Freira, que, no Fliv 2016, participa de um bate-papo com o romancista mineiro Evandro Affonso Ferreira. Ambos vão discutir o processo de criação de contos e romances, além de falar sobre os desafios da carreira literária. “Vai ser um encontro muito divertido. Nós temos nossas diferenças - um é romancista e o outro escreve contos -, mas somos grandes amigos”, destaca o pernambucano

Programação

  • Contação de Histórias - Histórias Cantadas (Cia. Entre Aspas). 9h, 11h, 14h, 15h e 18h. Galpão Fliv
  • Bate-papo da Rede Panapanã - Por Que Lutam as Mulheres. 9h30. Cinema Cultural
  • Espetáculo Quase Nada (Minha Nossa Cia.). 11h. Cinema Cultural 
  • Espetáculo Gentileza, o Profeta (Cia. Cid Chagas). 14h. Centro de Convenções
  • Documentário Cora Coralina: Todas as Vidas. 15h às 17h30. Cinema Cultural
  • Espetáculo Baseado em Afetos Reais (Cia. NPEC). 17h. Centro de Convenções
  • Yoga no Parque (Luci Sanches). 17h. Parque da Cultura
  • Quarteto de Cordas (Escola Municipal de Artes). 18h. Auditório Externo
  • Show Blues na Estrada (Rural Cultural e Banda Mississipi Devils). 18h30. Food Park
  • Bate-papo Trajetórias da Escrita (Marcelino Freire e Evandro Affonso Ferreira). 19h30. Auditório Externo
  • Espetáculo Revista Brasilis (Cia. D’Vergente). 20h. Centro de Convenções
  • Show da banda Pato Fu. 21h. Palco Principal
  • Espetáculo PUTO (Grupo de Apoio à Loucura). 23h. Auditório Externo
  • Sarau Aberto. 23h40. Auditório Externo

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso