Diário da Região

28/11/2003 - 15h54min

Premiado

Filme ?Amarelo Manga? estréia em Rio Preto

Premiado

Divulgação Chico Diaz é um dos protagonistas ao lado de Matheus Nachtergaele
Chico Diaz é um dos protagonistas ao lado de Matheus Nachtergaele
O drama ?Amarelo Manga? fala de encontros e desencontros, de paixão, desejo e vingança num retrato documental da miséria intrínseca aos indivíduos. Premiado, ?Amarelo manga?, em cartaz no Cine Eldorado, marca a estréia de Cláudio Assis como diretor cinematográfico. Em 1996, o pernambucano assinava a direção de produção de ?Baile Perfumado?, iniciando parceria com o roterista Hilton Lacerda. ?Amarelo? conquistou a crítica e o público e foi vencedor em vários festivais nacionais e internacionais, como o XIII Cine Ceará (2003), onde arrematou todos os prêmios, entre eles melhor ator (Matheus Nachtergaele) e melhor atriz (Dira Paes), roteiro, figurino e trilha sonora. Em 2002, ganhou nove prêmios no Festival de Brasília e também foi ovacionado no Festival Internacional de Berlim 2003, além de vencer o Grande Prêmio do 15º Encontro de Cinema Latino-americano de Toulouse 2003.

O longa, que se passa no Recife, chega a Rio Preto quase seis meses depois de sua estréia, em grande circuito, retrata a miséria e a pobreza, e fala da busca pela felicidade mesmo que a qualquer preço. Expõe personagens guiados pela razão, movidos por desejos irrealizáveis, as armadilhas do destino e o desejo de vingança. No filme, Dunga (Matheus Nachtergaele), um cozinheiro homossexual de um hotel, é capaz de fazer de tudo pelo amor de Wellington (Chico Diaz). Com intrigas e artimanhas ele pretende afastar o açougueiro de sua mulher Kika (Dira Paes), uma beata fervorosa que segue à risca os dogmas religiosos e divide seu tempo entre a devoção ao lar com suas atividades domésticas e as pregações na igreja. Apesar do casamento feliz, Wellington vive paralelamente uma relação com uma amante e tenta fugir do assédio de Dunga quando entrega as peças de carne no hotel.

A trama inclui também Isaac (Jonas Bloch), um hóspede necrófilo, que tenta conquistar a qualquer preço a jovem e independente Lígia (Leona Cacalli), dona do Bar Avenida. Lígia, por sua vez, enfrenta com fibra o machismo e o preconceito dos freqüentadores de seu estabelecimento. Uma crítica rasgada à corrupção humana no sentido amplo pode ser vista ao longo da obra, mas é evidenciada com maior força em cenas onde Issac suborna com maconha um funcionário do Instituto Médico Legal (IML), Rabecão (Everaldo Pontes), para adquirir cadáveres para a prática de tiro ao alvo. Dúvida e angústia são exemplificadas nos questionamentos sobre a fé de um sacerdote (Jones Melo).

Ao contrário dos demais filmes da nova safra nacional, que expõem a miséria rodeada de clichês e estereótipos, ?Amarelo Manga? ampara-se numa dramaturgia mais visceral e lança um olhar sobre as mazelas individuais de cada personagem (que indiretamente se universalizam). A cor adjetivada que dá nome ao filme traduz-se na forma simples e real, a pobreza ?hepática? (financeira e de espírito) das pessoas ali representadas. ?Amarelo Manga? é prova de que é possível fazer cinema de qualidade com recurso apertado (apenas R$ 500 mil), sendo reconhecido por este feito com o prêmio do Ministério da Cultura (MinC) de produções de baixo orçamento. A obra cinematográfica também levou pouco tempo nas locações: apenas cinco semanas. Com a fotografia mas mãos de Walter Carvalho, o filme arrematou o prêmio da categoria no 7º Festival de Cinema Brasileiro de Miami, 2003. A trilha premiada inclui canções do grupo Nação Zumbi, Otto e Fred Zero Quatro (Mundo Livre S/A).

Confira a programação nos cinemas de Rio Preto e região

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso