X
X

Diário da Região

22/03/2016 - 00h00min

Velho Chico

Das passarelas para a TV: o furacão Marina Nery

Velho Chico

Caiuá Franco/TV Globo/Divulgação/Estadão Conteúdo Sem experiência em TV, Marina Nery foi escalada pelo diretor Luiz Fernando Carvalho: Ele dizia que eu tinha os olhos da personagem. Acabou contracenando com Rodrigo Santoro
Sem experiência em TV, Marina Nery foi escalada pelo diretor Luiz Fernando Carvalho: Ele dizia que eu tinha os olhos da personagem. Acabou contracenando com Rodrigo Santoro

Mal estreou como atriz, na pele de Leonor, de Velho Chico, e Marina Nery já se despediu da novela. É que a mulher de Afrânio (Rodrigo Santoro) não resiste ao parto de seu segundo filho, Martim, e morre logo após dar à luz o menino. A participação de seis capítulos na novela de Benedito Ruy Barbosa, no entanto, pode ter aberto novas possibilidades de trabalho para a baiana de 21 anos, que mora em Nova York em função de sua tumultuada agenda como modelo.

“Não posso dizer o que vai ser do meu futuro sem analisar, com calma, o balanço dessa experiência. Quero ver todas as cenas no ar e, depois, penso se tenho condições de me arriscar de novo como atriz”, pondera ela, que começou a carreira aos 15 anos e desde os 16 vive no exterior. Na entrevista a seguir, Marina conta como foi convencida a aceitar o papel e de que forma encarou essa novidade em sua vida profissional.

 

Pergunta - O que mais surpreendeu você nesse trabalho em Velho Chico?

Marina Nery - Tantas coisas! Mas posso dizer que foi muito legal gravar na Bahia. Fiquei um mês e meio nas locações e vi coisas lindas. Conheci uma parte do meu país que nunca tinha visto. Eu nasci na Bahia (em Salvador), mas nunca tinha ido ao sertão e isso foi bem bacana.

 

Pergunta - Como surgiu a oportunidade de interpretar a Leonor?

Marina - A ideia partiu do Luiz (Fernando Carvalho, diretor). Houve um contato da Globo com a minha agência aqui no Brasil e, um dia, o próprio Luiz me ligou. Ele dizia que eu tinha os olhos da personagem, que ele me via e enxergava a Leonor. Acho que foi isso que me fez encarar.

 

Marina Nery 02 - 22032016 Baiana de 21 anos mora em Nova York, onde trabalha como modelo: “Não posso dizer o que vai ser do meu futuro ainda”

Pergunta - Já sonhava com a carreira de atriz?

Marina - Não. Nunca ambicionei esse posto. Aconteceu e eu topei. Fiquei com receio, não posso mentir. Mas não por ser uma novela das 21h, como muitos acham. A questão é que era algo que eu nunca tinha feito. Avisei que não tinha experiência como atriz. A primeira coisa que eu disse é que eu não queria interpretar uma modelo, porque não seria legal. Foi aí que o Luiz me contou que o papel não tinha nada a ver com a minha realidade. Mas sei que atuação é uma arte, não é uma brincadeira. Então, fiquei tensa no começo.

 

Pergunta - O que contribuiu para que essa tensão passasse?

Marina - O Luiz me avisou que teríamos uma boa preparação. Ele falou que sabia que eu era capaz, do contrário nem pensaria no meu nome. E disse que, depois desse processo de criação, eu me sentiria segura.

 

Pergunta - Sentiu-se, de fato, segura?

Marina - Sim. Passamos por momentos fantásticos no galpão do Luiz e isso me preparou não apenas para a personagem, mas também para lidar com as outras pessoas do elenco. O Luiz fez com que a gente se conhecesse e se entendesse. Criamos todo o universo de Velho Chico ali. É claro que o figurino, o cenário e os outros elementos ajudaram, mas, quando eles vieram, nós já tínhamos essa novela dentro de nós.

 

Pergunta - Você teve algumas sequências mais picantes com o Rodrigo Santoro. Como encarou?

Marina - Olha, foi difícil... Até porque eu não conhecia o Rodrigo. Mas tenho muitas sequências de emoções fortes, de situações que nunca vivi na vida. Tudo era novo para mim.

 

Pergunta - Pensa em abandonar a vida de modelo e se empenhar na carreira de atriz?

Marina - Eu gosto muito de viajar e não estou disposta a abrir mão disso. Quero continuar viajando. Sou muito nova, tenho tempo para fazer tudo que eu desejar no futuro. A novela foi bacana porque me deixou um pouco mais de tempo no Brasil e pude aproveitar melhor a minha família. Normalmente, vejo minha mãe uma vez por ano. Mas eu adoro conhecer lugares novos e trabalhar como modelo. Quero seguir assim.

 

Pergunta - Então não pensa em atuar mais?

Marina - Sou exigente e quero assistir a tudo até o final para poder analisar o que dá para pensar em fazer. Só depois de encerrar minha participação em Velho Chico vou me sentir preparada para a resposta.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso