X
X

Diário da Região

11/07/2016 - 07h34min

São Paulo

Com canções sobre amor, Medrado lança 'Fatos Sobre Mim', seu 1º disco de estúdio

São Paulo

A voz ainda é de menina. O jeito também. Apesar da atitude dócil e delicada, as rimas de Fernanda Medrado causam impacto pela força das palavras. Aos 23 anos, a paulistana fala abertamente sobre sentimentos em suas composições. Algo, até então, contraditório para quem canta rap. "Muita gente questiona minha música pelo fato de eu falar sobre amor. Alguns rappers, inclusive, apontavam o dedo para mim e diziam que meu som não era bom o suficiente, pois não contava histórias da periferia e seus inúmeros problemas. Todo mundo sabe que o elemento básico do rap é o respeito pelo trabalho do outro", diz em entrevista. A rapper, que mora em Guarulhos, na Grande São Paulo, acaba de lançar Fatos Sobre Mim, seu primeiro álbum de estúdio. Inserida em um meio predominantemente masculino e, para alguns, machista, Medrado, como ela prefere ser chamada, foi aos poucos cavando seu espaço na música. A cantora já atingiu números impressionantes nas redes sociais. São, ao todo, 14 milhões de visualizações no YouTube e mais de 2 milhões de seguidores no Facebook. "Penso que o rap está menos machista, sim. Mudou. O preconceito diminuiu. Hoje, os homens olham para a gente de maneira mais respeitosa. Acho que a tendência é que isso evolua a cada dia", afirma. Produzida por Arnaldo Saccomani, nomão do mundo da música, Medrado faz refrões diretos e objetivos. Sem papas na língua, ela conta histórias que ainda não viveu, mas, de alguma forma, gostaria de ser a protagonista. "O amor está presente em todas as coisas da nossa vida. É totalmente contraditório negar isso. O amor é a base de tudo e, infelizmente, ainda existe um tabu muito grande para falar sobre ele em nossa sociedade. O público do rap me acolheu", complementa. As 12 faixas de Fatos Sobre Mim têm fortes batidas eletrônicas. Segundo Fernanda, toda a direção musical, assim como a finalização das composições, foram idealizadas por Saccomani. As baladas Na Medida, Namoro Perfeito e Pra Te Fazer Lembrar são bons exemplos do virtuosismo do produtor musical. "Foi ótimo trabalhar com ele. Sua experiência no ramo da música acrescenta muito e me faz ver tudo de forma diferente. Acho que precisava dessa orientação para conseguir evoluir musicalmente. Essas batidas eletrônicas do Saccomani deram uma outra cara para algo que eu não sabia que tinha. Não entendo muito de música eletrônica", conclui. O disco também conta com duas participações especiais. A primeira é de Tchello, na prece Pedido ao Céu. A outra é de uma das vozes mais originais do samba, a do vocalista do Pixote, Dodô Monteiro. Juntos, eles fazem um dueto bastante interessante em Suave. "São dois amigos que fiz durante as gravações e levo isso no coração. Não tive nenhum problema para gravar com eles. São duas pessoas extremamente humildes. Criamos uma química musical muito bacana. No estúdio, portanto, só concretizamos o planejado." Medrado é uma das sensações da internet. A web teve um papel fundamental na jovem carreira da cantora, que vê o ciberespaço como algo fundamental para sua ascensão meteórica. "No início, eu contava com uma troca de favores para conseguir as coisas. Algum conhecido gravava meus clipes e postava na internet, já outros faziam um bom trabalho de divulgação nas redes sociais. Só assim consegui me destacar." União Há três anos na estrada, a cantora fica um pouco nervosa diante da reportagem do Estado, para quem dá sua primeira entrevista oficial. Medrado tem um gosto bastante peculiar, tanto para as influências musicais quanto para a maneira de se portar. "Não curto sair à noite, por exemplo. Todas as vezes que acabo fazendo isso, me arrependo. Não sou favorável às coisas que acontecem nas baladas, sabe? O ambiente serve de inspiração para as minhas composições e só. As pessoas até se assustam com isso. Sobre as inspirações, escuto mais música norte-americana. Nacional eu ouço Maria Gadú, Ana Carolina e Seu Jorge", revela. Com tatuagens nos braços e nas mãos, Medrado garante que o que mais falta ao rap é união. "Algumas garotas do rap copiaram músicas minhas e, hoje, como conseguiram um número maior de seguidores no YouTube e no Facebook, desmerecem meu trabalho. Algumas, inclusive, dizem que fama é aparecer na TV e não na internet. Quem faz rap de verdade não entra nessa competição acirrada. Falta união no gênero e, para a coisa engrenar, precisamos aprender a pensar coletivamente. Caso isso não aconteça, nada vai dar certo", desabafa ela. MEDRADO 'Fatos Sobre Mim' Deck. Preço médio: R$ 24,9 As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso