X
X

Diário da Região

12/07/2016 - 00h00min

Classificação livre

Acrobacias aéreas dominam o espetáculo Vaiqueuvoo

Classificação livre

Paulo Barbuto Fotografia Desafiando a gravidade com um toque de comicidade, a Cia. Irmãos Sabatino, de São Paulo, volta a Rio Preto para participar do FIT. (Foto: Paulo Barbuto Fotografia)
Desafiando a gravidade com um toque de comicidade, a Cia. Irmãos Sabatino, de São Paulo, volta a Rio Preto para participar do FIT. (Foto: Paulo Barbuto Fotografia)

O desejo de voar sempre esteve presente na vida do ser humano. Apesar do avanço da tecnologia e da indústria moderna, que permite o homem cruzar o céu de diversas formas, o fascínio pela sensação de liberdade encanta todas as idades. Desafiando a gravidade com um toque de comicidade, a Cia. Irmãos Sabatino, de São Paulo, volta a Rio Preto para participar do Festival Internacional de Teatro (FIT). O espetáculo acrobático VaiqueuVoo: uma viagem cheia de aventuras e diversões é uma das três opções de peças com classificação livre da 16ª edição. Ele será apresentado nesta terça-feira, 12, e quarta-feira, 13, na Praça Cacilda Becker (Casa de Cultura).

Por meio de técnicas de teatro, circo, música e dança, a narrativa transporta o público para os primórdios da aviação mundial, na década de 1930. “Fizemos um resgate dos aviadores que, depois de atuarem nas guerras, de cumprirem suas missões, voltavam para casa e não sabiam o que fazer. Daí eles passavam a desafiar a gravidade para realizar espetáculos aéreos em seus aviões biplanos e monomotores”, conta Martin Sabatino, um dos fundadores do grupo e ator no espetáculo.

Durante 50 minutos, os irmãos Martin e André Sabatino e o trapezista Franco Di Sanzo dialogam com o risco, a altura, os saltos mortais, os balanços, as cascatas, a emoção e as palhaçadas. Eles interpretam três corajosos e habilidosos aviadores que revelam o desejo de se jogar ao ar. O espetáculo conta com a participação de Fabio Matu, responsável pela sonoplastia e por dar vida ao capitão. “Nos apresentamos em três níveis de altura, chegando a quase cinco metros, o que resulta em acrobacias de alto nível. Por isso temos que treinar constantemente o teatro físico e cênico”, diz Sabatino.

Para essa viagem no tempo, os atores utilizam figurinos com referências dos aviadores do início do século 19, como botas, calças, jaquetas, cachecol, gorro e óculos. “Apesar de ter como pano de fundo o período pós-guerra, a ideia do espetáculo é o amor. O público entende as fraquezas, virtudes, os conflitos e os desejos dos pilotos e entra no clima de alegria.”

A peça, que estreou em 2013, já recebeu diversas intervenções. “O grupo tem como base usar o espetáculo criado como escola, por isso é comum as intervenções e até mesmo adaptações no roteiro. Preferimos eternizar a peça a fazer algo descartável.”

Com quase 100 apresentações, o VaiqueuVoo foi contemplado com o programa ProAC-ICMS, da Secretaria de Estado da Cultura, neste ano. É por meio da lei de incentivo que o espetáculo será apresentado em Rio Preto e outras cidades do Interior. Na sexta-feira, 15, a peça será encenada, às 15h, na Praça do Aeroporto de Catanduva.

O grupo

Em 2008, a Cia. Irmãos Sabatino estreou o primeiro espetáculo Irmãos Sabatino e o Maior Artista da Terra, também premiado no ProAC. Em 2013, o grupo voltou aos palcos com Cabaret Volant e VaiqueuVoo. No ano seguinte, foi a vez de Em Busca de Triple Volta, outro contemplado no ProAC-ICMS. Este último foi apresentado em Rio Preto, no anfiteatro da Represa.

Infantil

VaiqueuVoo é uma das três opções de espetáculos com classificação livre da 16ª edição do FIT. Uma das raras opções para levar a criançada neste período de férias, já que este ano não foram selecionadas apresentações exclusivamente infantis. No domingo, a Cia. dos Pés, de Rio Preto, apresentou duas sessões do Pequenos Olhos. E, apesar da classificação livre, A Velha Amorosa, da Cia. da Boca e Cia. Ai dos Dois, foi montada pensando no público da terceira idade.

Em 2015, o FIT só teve dois espetáculos voltados para o público infantil. Sobre a ausência desse tipo de teatro, a Prefeitura informou, por meio de nota, que “neste ano não tivemos inscrições significativas de espetáculos infantis, cuja qualidade está sujeita à apreciação e seleção da curadoria.”

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso