X
X

Diário da Região

30/08/2016 - 00h00min

JUSTIÇA

A intensidade de Jesuíta Barbosa

JUSTIÇA

TV Globo/Estadão Conteúdo O ator pernambucano de 25 anos e Marina Ruy Barbosa em Justiça
O ator pernambucano de 25 anos e Marina Ruy Barbosa em Justiça

Jesuíta Barbosa se sente atraído por personagens excessivamente dramáticos. Por isso, quando soube que interpretaria Vicente na minissérie 'Justiça', da Globo, intuiu que algo muito bom estava por vir.

Na trama de Manuela Dias, o rapaz vê a sua vida arruinada após a empresa do pai, Euclydes (Luiz Carlos Vasconcellos), falir por causa de um golpe de Antenor (Antonio Calloni). Inconformado com a nova situação financeira, ele precisa adiar o casamento com Isabela (Marina Ruy Barbosa). Porém, ao flagrar a noiva com um ex-namorado, Vicente mata a garota na frente da mãe dela, Elisa (Débora Bloch), que jura vingança após o antigo genro sair da cadeia, sete anos depois do crime.

O ator pernambucano de 25 anos fala sobre a construção do personagem, como enxerga a relação abusiva entre Vicente e Isabela e a transformação do playboy no decorrer da minissérie.

Pergunta - Como foi a preparação para viver o Vicente da minissérie Justiça?

Jesuíta Barbosa - Quando eu fiz o teste, tinha entendido que era um personagem com uma carga muito dramática. Então, já me interessa. Depois conversei com o Zé (José Luiz Villamarim, diretor) e me instigou muito essa ideia de uma pessoa que, de certa forma, se transforma depois de sete anos preso. Quis retratar alguém com essa vontade de se reconstruir. Até porque são quase duas pessoas distintas. São diferentes porque antes era um rapaz muito novo, cheio de energia, totalmente efusivo, apegado a esse conceito errado sobre o que é uma relação e depois a cabeça dele muda. Ele não vira outra pessoa, mas tem uma consciência diferente do que era.

Pergunta - A relação entre o Vicente e a Isabela é abusiva. Ele é ciumento, controlador, tanto que a mata após o flagrante da traição. O que você acha sobre a minissérie abordar esse tema?

Jesuíta - Os temas de Justiça são muito fortes. Eu espero que essa história, esse núcleo do Vicente, mostre como essa relação de apego não precisa existir entre as pessoas. Quero que sirva como retrato, que as pessoas vejam e digam que realmente não podem tratar as outras como objeto. Eu não posso criar machismo dentro de mim, pois não me serve pra nada e acaba em tragédia.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso