Diário da Região

    • -
    • máx min
27/02/2015 - 00h48min

Saco sem fundo

Trem Caipira vai 'devorar' mais R$ 26,8 mil

Saco sem fundo

Sidnei Costa Composição do Trem Caipira está encostada em pátio da ALL, no Parque Industrial, exposta à ação do tempo e acumulando sujeira
Composição do Trem Caipira está encostada em pátio da ALL, no Parque Industrial, exposta à ação do tempo e acumulando sujeira

A Prefeitura de Rio Preto abriu ontem licitação para contratar uma empresa que vai elaborar o Plano de Ação de Emergência (PAE) do Trem Caipira. A vencedora da concorrência pública terá que treinar também os profissionais que atuarão no trem, como maquinistas e zeladores, para situação de emergência.


De acordo com o edital publicado no site da Prefeitura, o PAE é uma das exigências da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) da ALL (América Latina Logística) para a circulação do trem turístico, entre a estação ferroviária de Rio Preto e a estação de Engenheiro Schmitt - trecho de 10,5 quilômetros. Adquirida há seis anos, a composição, que custou R$ 819 mil, só fez duas viagens (experimentais). A última foi no dia 23 de março de 2014.


O objetivo do plano é orientar, disciplinar e determinar os procedimentos que devem ser adotados pela Prefeitura, caso ocorra alguma situação de emergência durante o trajeto. A empresa terá que dar consultoria mensal durante um ano. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Negócios de Turismo estima um gasto de R$ 26,8 mil. As empresas interessadas devem enviar proposta, por meio do site www.compras.empro.com.br, até às 8h30 do próximo dia 11. Na data, o nome da empresa vencedora do pregão eletrônico será anunciado.


Mesmo parado no pátio da ALL (América Latina Logística), concessionária que administra a linha férrea, no Parque Industrial, o trem continua consumindo dinheiro dos cofres públicos. Em dezembro do ano passado, a Prefeitura comprou dois computadores de bordo a um custo de R$ 105 mil para instalar no Trem Caipira. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Negócios de Turismo não informou se os equipamentos já foram instalados. O prazo era de 90 dias, segundo o edital, que vence em março.


Também foram contratados dois maquinistas e quatro zeladores, em dezembro. Os profissionais serão contratados por uma empresa, que ganhou a licitação. Além disso, a Prefeitura terá que adquirir e instalar dois AMV (Aparelhos de Mudança de Via). O sistema possibilitará a manobra do Trem Caipira no trajeto. O valor destinado para esse item é quase o mesmo liberado pelo Ministério do Turismo - R$ 819 mil - para o município comprar a composição e o vagão. Para conseguir se adequar e ter as autorizações da ALL e da ANTT, o município estima investir pelo menos mais R$ 1 milhão no projeto.



>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso