Diário da Região

25/11/2011 - 17h53min

Segundo o Governo

Taxa de homícidios cai no Estado de SP

Segundo o Governo

A taxa de homicídios dolosos (com intenção) em São Paulo caiu 4,2% na comparação com o ano passado, segundo afirmou nesta sexta-feira a Secretaria de Segurança Pública (SSP). Até outubro, houve 3.419 homicídios do tipo, 150 a menos que no mesmo período do ano passado. O Estado registrou, dessa forma, taxa de 9,82 homicídios por 100 mil habitantes - primeira vez na história recente que completa dez meses com taxa de homicídios abaixo de 10/100 mil habitantes, fora da zona considerada epidêmica pela Organização Mundial de Saúde (OMS).


A redução dos homicídios no Estado é liderada pela capital, que registrou 198 casos a menos de janeiro a outubro, na comparação com o mesmo período do ano passado. Uma diminuição de 19,6%. Também houve recuo dos crimes contra a vida nas regiões de Campinas, Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto. Desde 1999, São Paulo reduziu em 72,2% os homicídios dolosos. Naquele ano, ocorreram 12.818 mortes intencionais no Estado - a taxa de homicídios era de 35,27/100 mil. Depois de 12 anos, recuou para 9,82/100 mil. A taxa média de homicídios do Brasil é de 22,3/100 mil.


O governo do Estado elevou o orçamento da SSP de R$ 2,4 bilhões, em 1997, para os R$ 11,9 bilhões atuais. Em 11 anos, foram retiradas das ruas mais de 390 mil armas ilegais. Medidas de gestão levaram mais de 12 mil policiais a deixarem atividades de apoio e suporte e reforçarem o policiamento nas ruas.


Trânsito mata mais que assassinatos


De janeiro a outubro, as mortes no trânsito já superam em mais de 800 casos os assassinatos. Foram registrados 4.303 homicídios culposos (sem intenção) e 3.419 dolosos. Mais de 95% dos homicídios culposos ocorrem em acidentes de trânsito. No período, o número de homicídios culposos cresceu 5,3%, com 216 casos a mais que no mesmo período do ano passado. Ocorreram 4.303 homicídios culposos até outubro de 2011 e 4.087 nos primeiros 10 meses do ano passado.


Já as lesões corporais culposas, a grande maioria decorrente de acidentes de trânsito, aumentaram 3,54%. Houve 4.197 casos de pessoas feridas a mais que no mesmo período de 2010. Foram registradas 122.846 lesões corporais culposas até outubro de 2011 e 118.649 até outubro do ano passado.


Os roubos de carga diminuíram 2,35%, com 137 casos a menos. Também ocorreu queda dos roubos de carga na capital, grande São Paulo, e nas regiões de Bauru, São José do Rio Preto e Sorocaba. Já os roubos de veículos cresceram 14,13%, com 8.079 casos a mais. Furtos de veículos aumentaram 4,81%, com 4.103 novas ocorrências. Contudo, 45% dos veículos furtados ou roubados foram localizados, recuperados e devolvidos aos proprietários pela polícia (69.572 devoluções). Desde 2001, os roubos de veículos caíram 23,9% e os furtos, 7,3%. Nestes 10 anos, a frota estadual aumentou mais de 80%, de 12 milhões de veículos para quase 22 milhões.


O número de sequestros caiu 5,08%. Foram 56 de janeiro a outubro, contra 59 no mesmo período do ano passado. Crime frequente em regiões que concentram grande quantidade de riqueza, os sequestros caíram 81% desde 2002. Naquele ano, houve registrados 292 casos até outubro, contra 56 em 2011. Já os roubos em geral cresceram ligeiramente 1,34% nesses primeiros dez meses, com 2.607 casos a mais que no mesmo período do ano passado.


Os flagrantes de tráfico de entorpecentes aumentaram 17,31%, com 4.418 casos a mais que nos primeiros dez meses do ano passado. As polícias realizaram quase 30 mil flagrantes de tráfico no Estado (29.948), contra 25.530 até outubro de 2010. Outro indicador de atividade policial, as apreensões de armas cresceram 2,81%, com 440 armas apreendidas a mais que no mesmo período de 2010. Nos últimos 11 anos, as polícias apreenderam mais de 390 mil armas no Estado. Ainda, as prisões aumentaram 12,43% nos dez primeiros meses. Foram realizadas 111.524 até outubro, aumento de 12.328 em relação ao mesmo período de 2010.


Os roubos seguidos de morte (latrocínios) cresceram 10,65% nos primeiros 10 meses, com 23 casos a mais. Em 2011 eles somam 239 casos, contra 216 do mesmo período do ano passado. Apesar disso, houve queda na capital e nas regiões de Campinas, Bauru, Baixada Santista e Presidente Prudente. As polícias recomendam que as vítimas de roubos não reajam para evitar o risco de morte. Depois de um assalto, devem comunicar a Polícia Militar, pelo telefone 190, pois as viaturas podem ser acionadas pelo Centro de Operações para identificar e prender os autores do crime.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso