Diário da Região

24/05/2003 - 16h12min

Desespero

Polícia localiza a mãe do bebê abandonado ontem

Desespero

A Polícia Militar localizou neste sábado pela manhã a mãe do bebê encontrado ontem dentro de uma lata de lixo no bairro João Paulo II, em Rio Preto. T.M.P., de apenas 14 anos, teria dito aos policiais que queria esconder o filho dela com um rapaz de Americana (SP), porque o namoro não era aprovado pela família. Ontem, T.M.P. teria tido um parto natural no banheiro de sua casa. Com medo de que seus pais descobrissem a criança, ela colocou o bebê dentro de um saco plástico e o jogou dentro de uma lata de lixo na rua Padre Salesiano, onde reside. O choro da criança alertou um morador do local. Ele ligou para a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Jaguaré, que socorreu o bebê e o encaminhou ao Hospital de Base (HB). Segundo os médicos que socorreram a criança, ela tinha a pele roxa, em estado de hipotermia (diminuição excessiva da temperatura normal do corpo) e ainda tinha o cordão umbilical.

Hoje pela manhã, no entanto, seu estado de saúde era considerado normal, segundo a assessoria do HB. O bebê, de 1,4 quilo, estava recebendo antibióticos dentro de uma incubadora na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal do hospital. Somente por volta das 6 horas deste sábado a menor teria decidido revelar o caso aos pais. Segundo a polícia, uma vizinha teria ouvido a conversa e acionado a corporação. "Nós a levaríamos para o Conselho Tutelar, mas no meio do caminho ela começou a apresentar sangramento na vagina. Decidimos então levá-la à UBS do Jaguaré", disse o sargento da PM Francisco Vicentini.

De lá, T.M.P. também foi encaminhada ao Hospital de Base, onde, permanece internada em estado de observação. De acordo com a assessoria da instituição, ela perdeu muito sangue, mas seu estado agora à tarde é considerado estável. De acordo com o sargento, o caso envolve dois crimes. O primeiro, mais grave, é de um possível estupro praticado pelo namorado de T.M.P., uma vez que, segundo o Código Penal, não se pode manter relações sexuais com menores de até 14 anos, ainda que haja o consentimento do adolescente. "Vamos acionar a Polícia Civil de Americana para tentar localizar o pai o quanto antes", afirmou Vicentini.

O segundo crime investigado é o de abandono de recém-nascido, contra a mãe da criança (nesse caso, por ser menor, seus pais podem ser responsabilizados). "Vamos precisar de uma psicóloga para trabalhar a cabeça dessa menina. Ela deve estar totalmente desorientada", disse a conselheira tutelar Rosmary Dutra Baldassa. O Conselho já pediu para o HB não dar alta na criança sem avisar previamente o órgão. Até lá, os conselheiros devem avaliar se a família possui condições financeiras e psicológicas para cuidar da criança. Caso contrário, o bebê deve ser encaminhado para um abrigo da cidade, para posterior adoção. Ainda assustada com o caso, a família de T.M.P. não quis comentar o assunto. O pai da menor, A.V.P., 38 anos, não foi localizado hoje pela manhã na oficina mecânica onde trabalha.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso