Diário da Região

    • -
    • máx min
04/02/2015 - 01h48min

A casa caiu

Polícia desmonta jogo do bicho no Calçadão

A casa caiu

Sergio Isso Dinheiro, armas, celular e outros objetos encontrado no apartamento de Storti (no detalhe)
Dinheiro, armas, celular e outros objetos encontrado no apartamento de Storti (no detalhe)

Um apartamento usado como central de jogo do bicho, na rua Siqueira Campos, no Calçadão de Rio Preto, foi desmantelado, ontem, pela Polícia Civil. No local, os policiais apreenderam um lote de cartelas com apostas, R$ 5.445 em dinheiro, um cheque de R$ 2.650, além de 16 envelopes de pano com numeração. Os investigadores acreditam que os envelopes são usados por pessoas envolvidas no esquema para recolher apostas na cidade. A polícia também encontrou duas garruchas calibre 32 e um aparelho conhecido como noteiro, utilizado em máquinas de bingo eletrônico para a leitura do valor das notas de dinheiro e calculadoras.


Os policiais também acharam um aparelho celular com conversas pelo WhatsApp - aplicativo de envio de mensagens na internet - sobre o resultado de jogos no. Policiais do Grupo de Operações Especiais (Goe) levantaram, por meio do serviço de inteligência, que um apartamento no prédio era usado como banca do jogo. Wander de Oliveira Storti, 41 anos, suspeito de comandar a jogatina, também moraria no local.


Segundo a polícia, o homem havia se mudado para outro apartamento no mesmo prédio. Com um mandado de busca e apreensão, os dois locais foram abertos com o auxílio de um chaveiro. Um deles estava vazio e dentro foi encontrado apenas duas cartelas de apostas, já no outro foram localizados todo o material e dinheiro. O delegado Paulo Grecco informou que um inquérito policial será instaurado pelo 1° Distrito Policial, que seguirá com as investigações para identificar quem são os outros envolvidos com o jogo do bicho.


Inicialmente, Storti deverá responder por posse irregular de arma de fogo de uso permitido, que prevê pena de detenção, de um a três anos e multa. A prática de jogo do bicho é proibida pelo artigo 55 da Lei das Contravenções Penais (lei 3.688/1941), com pena de prisão de quatro meses a um ano, além de multa. O delegado informou que com o resultado das investigações as atividades de Storti poderão configurar ainda como crimes de lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. "Esse tipo de jogatina é díficil de estourar porque são atividades camufladas e as pessoas não denunciam", acrescentou o delegado.



>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso