Diário da Região

24/01/2008 - 01h12min

Reincidência

PF flagra rio-pretense em Guarulhos com 3,5 mil doses de LSD

Reincidência

Divulgação O rio-pretense Ulysses Fabiano da Rosa, preso em Cumbica
O rio-pretense Ulysses Fabiano da Rosa, preso em Cumbica
O rio-pretense Ulysses Fabiano da Rosa, 30 anos, foi preso anteontem no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, sob suspeita de tráfico internacional de drogas. O ex-policial civil de Rio Preto, Ricardo Gazolla, atualmente agente da Polícia Federal no aeroporto, foi quem o prendeu. Ulysses já responde a processo por associação para o tráfico, junto com Waldemar Domingues de Oliveira, conhecido como o Barão do Ecstasy, seu filho Israel de Oliveira e o ex-candidato a vereador de Rio Preto, Marivaldo Ferreira Chaves. A prisão de Ulysses aconteceu às 20 horas, no saguão do aeroporto, após ele desembarcar de um vôo da KLM, vindo de Amsterdã, na Holanda. O agente Gazolla reconheceu Ulysses por dois motivos: primeiro, porque eles foram colegas de Tiro de Guerra em Rio Preto, em 1995. E, segundo, porque Gazolla, que foi investigador na Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (Dise), havia participado da operação da Polícia Civil que desbaratou a quadrilha do Barão do Ecstasy, para quem Ulysses e seu irmão William trabalhavam, segundo o inquérito.

Na época, as investigações levaram o juiz Emílio Migliano Neto, que era o titular da 4ª Vara Criminal, a decretar a prisão temporária dos irmãos, indiciados nas investigações como ?mulas?, isto é, transportadores de drogas. Eles levavam cocaína para a Holanda e traziam ecstasy e LSD, desovados em festas raves e carnavais temporões. Os mandados de prisão contra os dois irmãos não foram cumpridos porque eles não foram localizados. Vencida a validade do mandado de prisão, os dois se apresentaram ao juiz e passaram a responder ao processo em liberdade.

Abordagem
Ao ser abordado pelo agente federal Gazolla, anteontem, no aeroporto, Ulysses entregou apenas um pequeno pacote plástico, transparente, que continha quatro comprimidos esverdeados. Ele carregava uma mochila que também foi vistoriada, mas nada havia ali que o comprometesse. Na revista pessoal, no entanto, o agente constatou que o suspeito usava duas meias em cada pé. Entre as meias, presos com band-aids, havia sacos plásticos com quatro cartelas em um pé e três em outro. As cartelas e os comprimidos foram submetidos a um narcoteste, que confirmou serem quatro comprimidos de ecstasy e 3,5 mil doses de ácido lisérgico (LSD). Com a prisão de Ulysses, anteontem, o caso dele se agrava. Ele pode ser indiciado em novo inquérito e responder a outro processo pelo crime de tráfico internacional de drogas, com pena de 5 a 15 anos, e não mais apenas por associação.

O delegado Fernando Augusto Nunes Tedde, titular da Dise, disse ontem não ser possível afirmar se a viagem de Ulysses é uma continuidade das ações da quadrilha do Barão. ?Também pode ser que, pela experiência anterior, ele tenha feito a viagem por conta própria.? À delegada federal Fabiana Salgado Lopes, do posto de Cumbica, Ulysses disse que vendeu um automóvel VW-Paraty por R$ 23 mil, para pagar as despesas de viagem. E que conheceu seu fornecedor, um tal de Mike, quando trabalhava em um show de stripe-tease na boate Scape, em Amsterdã. O advogado Paulo Nímer, que defende Ulysses no processo do Barão, não quis falar sobre o novo caso. ?Por uma questão de ética, não devo me manifestar, já que ainda não fui procurado pela família?, disse.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso