X
X

Diário da Região

15/01/2015 - 01h52min

Ação de salvamento

O resgate da cachorrinha Chulipa

Ação de salvamento

Facebook/Divulgação Evandel Guimarães Trombini mostra o filhotinho que resgatou em um apertado cano fluvial
Evandel Guimarães Trombini mostra o filhotinho que resgatou em um apertado cano fluvial

Dois amigos enfrentaram grande aventura motivados por um objetivo nobre: salvar a vida da cadela Chulipa e de seus três filhotes. Com bravura, destemor, amor aos animais e bela dose de loucura, um dos heróis entrou no tubo de concreto de água pluvial, com diâmetro semelhante ao de uma roda de carro aro 13, e resgatou os cachorros, no domingo, em Bady Bassitt. Apesar do risco, o salvamento teve final feliz. Chulipa, uma vira-lata 'legítima', surgiu há três anos em um posto de combustível na entrada do município. Sem ter lugar para ir, a cachorrinha começou sincera amizade com os frentistas do estabelecimento.


Não foi mais embora. Tornou-se mascote e transformou o pátio do posto em quintal. É serelepe, querida e recebe um seleto grupo de clientes com tratamento diferenciado - sobe nas pernas, brinca e faz festa. Recentemente, ficou prenhe, mas não mudou o comportamento durante a gestação. Na sexta-feira passada, no entanto, desapareceu de forma misteriosa. Na prática, procurava um lugar seguro para ter os filhotes - um macho e duas fêmeas. Escolheu tão bem que dificultou o acesso dos humanos, o que gerou preocupação.


Frequentadores assíduos do posto, o mecânico Evandel Guimarães Trombini, 33 anos, e o cozinheiro Gerson Oliveira Júnior, 36 anos, começaram a procurar nas imediações junto com outros colegas. Chulipa foi localizada em um cano na entrada do posto. Mas não foram vistos os pequenos, que estavam três metros dentro da tubulação. A cachorra saía poucos minutos, apenas para respirar e tomar água. "Um amigo ligou para o Corpo de Bombeiros, mas eles não puderam ajudar. Tinham outras ocorrências para atender. Se chovesse, a água ia afogar os cachorros", conta Gerson. Com a ameaça de chuva, os amigos decidiram retirar os animais. Começaram a pensar em formas de resolver a questão. Não surgiu nenhuma ideia aproveitável. O desafio era vencer o estreito cano.


Até que Evandel se ofereceu para entrar. A atitude não é recomendada pelos bombeiros. Antes de iniciar o resgate, fez um teste fundamental. Mediu se o ombro cabia no pequeno espaço. Como a resposta foi positiva, pegou uma lanterna, um pano para não machucar a barriga e amarrou uma corda no pé. Se alguma coisa desse errado, Gerson tinha ordem para puxá-lo ou chamar socorro.

Fotos: Facebook/Divulgação Trombini: "Fiquei com medo. Mas se não fizesse isso, os filhotes iriam morrer. São tão bonitos. Fiquei com receio apenas no fundo do cano"

"Sou obrigado a confessar: fiquei com medo. Mas se não fizesse isso, eles iriam morrer. São tão bonitos. Fiquei com receio apenas no fundo do cano", diz Evandel. Foi necessário avançar três metros na escuridão, movido pela palma da mão, até localizar a família. Na primeira entrada, retirou apenas areia e pedra. Na segunda, trouxe dois cachorrinhos. Na última, o restante. Foram duas horas de dedicação.Para eles, valeu a pena. "Graças a Deus, não fiquei preso. As pessoas falaram que sou corajoso. Sou apaixonado por cachorro. Mesmo que não tivesse feito isso, iria aparecer alguém. Tenho esperança no ser humano", conta Evandel. Os amigos só não ficam com Chulipa e os filhotes porque são criadores de pitbull e, portanto, têm medo da reação. Por enquanto, estão alojados provisoriamente nos fundos do Auto Posto Bady. Chulipa supervisiona tudo e não deixa ninguém chegar perto. Quem tiver interesse, pode adotar qualquer um dos quatro.

Facebook/Divulgação e Sergio Isso Trombini amarrou uma corda na perna e pediu para Gerson (camisa preta) puxálo em caso de emergência; no final, deu tudo certo e os amigos comemoraram o perigoso resgate da família de vira-latas

Resgate não é recomendadoO ato de heroísmo promovido pelos amigos de Bady Bassitt no domingo é louvável e rendeu dezenas de elogios dos amigos nas redes sociais, mas deve ser evitado. Em nome da própria segurança. O Corpo de Bombeiros orienta o cidadão, mesmo em situação de desespero, a não resgatar animais que estejam em risco em lugares inóspitos, perigosos e de difícil acesso. A questão é muito simples: há possibilidade de entrar em lugares desconhecidos e ficar preso ou se ferir. A ocorrência aparentemente simples para os bombeiros pode gerar outra com grau de perigo. Nesses casos, a orientação do Corpo de Bombeiros é telefonar de imediato para o número 193 e pedir ajuda especializada. Assim que possível, a corporação envia profissionais capacitados, treinados e munidos de equipamentos adequados para promover o resgate com segurança. O Corpo de Bombeiros explica ainda que a equipe só não é enviada para atender a solicitação de resgate de animais quando existem outras mais graves no mesmo momento. Os socorristas não podem simplesmente interromper um atendimento no meio e seguir para outro. Se a viatura não aparecer para oferecer ajuda no primeiro chamado, não desista. Tente novamente mais tarde. Um simples cuidado que pode evitar o surgimento de outra ocorrência. >> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso