Diário da Região

13/07/2010 - 00h47min

Pipa

Metalúrgico ferido por cerol leva 22 pontos

Pipa

Edvaldo Santos Corte no pescoço de Danilo Borges Pereira foi próximo da jugular
Corte no pescoço de Danilo Borges Pereira foi próximo da jugular

O metalúrgico Danilo Borges Pereira, 21 anos, levou cerca de 20 pontos no pescoço e outros dois no dedo da mão, após ser ferido ppor uma linha de pipa com cerol (mistura de vidro moído com cola utilizado para cortar outras pipas). O corte foi superficial, mas ficou a poucos centímetros da jugular, segundo a equipe de trauma do Hospital de Base (HB), que atendeu o rapaz. Se a veia fosse atingida, ele poderia ter morrido.


Desde o dia 1º de julho, o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) de Rio Preto atendeu 105 denúncias de cerol, contra 89 no mesmo período do ano anterior, o que representa um crescimento de 18%. Segundo o capitão Nedson Nobre, as ocorrências no mês de julho, período de recesso escolar, costuma concentrar 70% das chamadas registrada no ano todo.


O acidente de Pereira aconteceu por volta das 17h30 de domingo, na avenida Alberto Olivieri, no Jardim Laranjeiras. Ele seguia de moto com sua mulher, Eglai Cristiane de Freitas, 33 anos, com destino ao bairro Nato Vetorazzo. Pereira andava em velocidade reduzida, já que Eglai está grávida de dois meses. “Na hora da ocorrência, tinha diminuído ainda mais a velocidade, porque ia passar em uma lombada. Então percebi a linha passando no capacete e senti o corte no pescoço”, diz.


Por instinto, ele segurou a linha com o dedão da mão direita. O cerol cortou toda a pele do dedo. “Acho que só parou no osso”, afirma. Preocupado com a mulher, o rapaz conseguiu parar a moto próximo ao canteiro central da avenida. Ao ver o marido sangrando, Egali entrou em pânico. “Achei que ele fosse morrer. Foi a situação mais horrível que eu já vivi”, diz.


Ela começou a gritar para chamar atenção dos carros e dos vizinhos. Um dos moradores ligou para o Corpo de Bombeiros, que levou o metalúrgico até o HB. “Quem usa cerol não tem indeia do risco. O médico disse que se eu estivesse rápido, ou se não tivesse segurado a linha com o dedo, teria morrido”, diz.


Penas


Quem é flagrado com cerol responde por crime de lesão corporal, periclitação de vida (ambos tem pena que variam de três meses a um ano) e arremesso ou colocação perigosa (pena de prisão simples e multa). Se o autor for um menor, ele fica sujeito às penalidades previstas no Estatuto da Criança e Adolescente (ECA). Na esfera civil, o responsável pode ser condenado à reparação dos danos causados pelos filhos. Em Rio Preto, o cerol é proibido por lei municipal, que prevê multa de até R$ 100. A fiscalização fica a cargo da Guarda Municipal, que atende denúncias pelo telefone 153. A Polícia Militar atende pelo 190.


Quer ler o jornal na íntegra? Acesse aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso