Diário da Região

    • -
    • máx min
19/02/2015 - 08h00min

Jales

Justiça mantém preso médico acusado de cobrar pelo SUS

Jales

A Justiça Federal decretou a prisão preventiva do obstetra Emerson Algério de Toledo, que já estava preso em caráter temporário. Ele responde a duas ações movidas pelo Ministério Público Federal de Jales por aborto, estelionato, falsidade ideológica e concussão e por cobrar por cesáreas realizadas no Sistema Único de Saúde. Ele deve continuar preso até o julgamento.


Em um dos casos, o médico teria deixado que dois bebês morressem porque as mães não tinham dinheiro para pagar as cesarianas, mesmo atendidas pelo SUS, onde a cobrança é proibida. À época, em 2012, o MPF já havia pedido a prisão preventiva, mas a Justiça não concedeu. Mas ele ficou proibido de atender no SUS. No dia 20 de janeiro, Toledo foi preso pela PF atendendo na Santa Casa de Jales, apesar da proibição. Desta vez, ele é acusado de cometer os crimes de exercício ilegal da medicina, peculato e homicídio.



>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso