Diário da Região

17/12/2003 - 03h29min

Violência

Homem morre em confronto com a polícia em RP

Violência

Carlos Chimba As armas dos PMs foram apreendidas e vão passar por perícia
As armas dos PMs foram apreendidas e vão passar por perícia
O pedreiro A.O.C., 31 anos, foi morto, ontem, à tarde, durante troca de tiros com policiais do Tático Móvel da Polícia Militar de Rio Preto. O tiroteio aconteceu em uma casa na avenida Nametalah Tarraf, a antiga Um, no bairro Cidade Jardim, por volta das 16 horas. O pedreiro teria reagido ao receber voz de prisão. Ele era suspeito de participar de um assalto, anteontem, por volta das 9 horas, no Jardim São Marcos, onde três pessoas de uma mesma família -dois adultos e uma criança de dez anos? ficaram reféns durante uma hora e meia. Segundo informações da Polícia Militar, os policiais chegaram até o pedreiro após denúncia de um taxista. Ele teria dito que levou o suspeito até a Cidade Jardim após o roubo. Durante a blitz, a casa estava vazia e o pedreiro trabalhava na pintura do muro da frente.,

O confronto foi no quintal. Com o suspeito, os policiais apreenderam um revólver calibre 38 com três cápsulas deflagradas, R$ 10 em dinheiro, um par de tênis e uma sacola com gêneros alimentícios. O pedreiro, socorrido, foi levado ao Hospital Austa, onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. As armas dos policiais que participaram da troca de tiros foram apreendidas e encaminhadas para perícia. Um inquérito policial militar vai apurar a ação. O delegado titular do 5º Distrito Policial, Cláudio José da Silva, esteve no local. Ele também vai instaurar inquérito para apurar se houve resistência seguida de morte. A Polícia Científica esteve na casa e vai emitir laudo sobre as circunstâncias da morte.

Reconhecimento
O aposentado A.C., uma das vítimas do assalto de anteontem, reconheceu o suspeito que teria roubado da casa dele jóias, um relógio, R$ 105 em dinheiro e produtos alimentícios. Ele contou que a família passou momentos de terror nas mãos do assaltante. Eles teriam sido agredidos e ameaçados com faca e revólver. Segundo a PM, o suspeito tem antecedentes por estupro, furto, roubo, tráfico de drogas e saiu recentemente do Centro de Detenção Provisória (CDP).

Outros confrontos
Nove pessoas já morreram em confronto com policiais militares de Rio Preto este ano. O número é mais do que dobro do registrado durante todo o ano passado, quando ocorreram quatro mortes. O último confronto ocorreu em novembro, quando dois homens foram mortos durante troca de tiros, suspeitos de atirar contra a base da Polícia Militar no bairro Santo Antônio, zona norte da cidade.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso