Diário da Região

27/01/2009 - 02h10min

Sem explicação

Engenheiro é detido e deportado da Espanha

Sem explicação

Rubens Cardia Samuel Andrade: no tempo em que ficou detido só pode fazer uma ligação
Samuel Andrade: no tempo em que ficou detido só pode fazer uma ligação
Morador de Mirassol, o engenheiro elétrico Samuel Magalhães Andrade, 27, embarcou para a Espanha no último domingo para um curso de 15 dias em uma empresa espanhola. Passou 12 horas trancado dentro de uma sala no aeroporto de Madri. Na segunda-feira estava de volta a Rio Preto. Junto com ele, pelos menos 10 pessoas foram deportadas. ?Não nos deixaram dar explicações e nem mesmo ter acesso à nossa bagagem. Tudo o que eles exigem eu tenho: dinheiro para ficar no País, hotel reservado e pago, passaporte em dia e a carta-convite?, diz Samuel. ?No meu caso, disseram que faltava o carimbo da polícia espanhola na carta-convite enviada pela empresa e, por isso, não poderia ficar no País.? Durante as 12 horas em que esteve trancado na sala do aeroporto, o engenheiro pôde apenas fazer um telefonema para o pai em Rio Preto. ?Ele me disse que seria deportado, mas não sabia por qual motivo. Passei uma noite agoniado. Só sabia que tinham colocado me filho em um avião de volta para o Brasil?, diz o dentista Antonio Alves Andrade.

No grupo que ficou retido no aeroporto estava uma criança de 9 anos que viajava em companhia da mãe, que possui nacionalidade espanhola. ?No caso dela ouvi os policiais dizerem que havia problemas com o menino, por isso eles não poderia ficar na Espanha. Eu consegui embarcar no domingo à noite, mas eles só devem voltar para o Brasil amanhã (hoje)?, afirma Samuel. De acordo com o engenheiro, por volta das 15 horas foi servido almoço aos brasileiros e permitiram que eles tomassem banho, mas sem trocar as roupas, já que ninguém tinha acesso à mala. Samuel afirma que vai acionar o Itamaraty e o Ministério das Relações Exteriores para pedir providências sobre a deportação. O Itamaraty solicitou ontem auxílio à Embaixada Brasileira na Espanha para acompanhar as pessoas que ainda estão no aeroporto.

A Embaixada da Espanha no Brasil nega, por meio da assessoria de imprensa, que esteja restringindo a entrada de brasileiros no País. De acordo com a Embaixada, o grupo foi deportado por não reunir os requisitos exigidos pelas autoridades espanholas para permanecer no País. Além de apresentar o motivo pelo qual ficarão na Espanha, os passageiros devem portar uma carta-convite do parente que vão visitar ou empresa em que vão trabalhar. Outro item exigido é a quantia de 600 euros para permanecer no país por nove dias, além da reserva de hotéis no período de estada na Espanha.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso