Diário da Região

16/02/2003 - 01h38min

Transporte coletivo

Empresas perdem 25,97% dos usuários em sete anos

Transporte coletivo

Carlos Chimba O terminal rodoviário fica lotado de usuários nos horários de pico
O terminal rodoviário fica lotado de usuários nos horários de pico
Enquanto a população de Rio Preto cresceu 16,15% nos últimos sete anos, a quantidade de passageiros transportados anualmente pelas empresas de transporte coletivo urbano do município apresentou uma redução de 25,97% no mesmo período. De 1996 para 2002, os ônibus urbanos, que transportavam anualmente 39,2 milhões de passageiros, passaram a prestar o mesmo serviço para apenas 29 milhões de pessoas. Em sete anos, são aproximadamente 10 milhões de passageiros a menos nos ônibus das empresas Circular Santa Luzia, Expresso Itamarati e Pevetur Transporte e Turismo. Simultaneamente à queda na procura pelo transporte coletivo urbano, a população de Rio Preto também adquiriu mais veículos. Desde 1998, a frota cadastrada na 17ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) aumentou 15,34%. Em 1998, havia 151,7 mil veículos em Rio Preto, contra aproximadamente 175 mil no ano passado.

A elevação do número de veículos, entretanto, não é a única causa de redução na procura pelo transporte coletivo urbano na cidade. Para as empresas, o fenômeno que explica a queda no número de transportados por ônibus em Rio Preto é resultado também da combinação entre a proliferação dos serviços de mototáxi e o desenvolvimento de minidistritos industriais nos bairros. Segundo o chefe de tráfego da Circular Santa Luzia, Euclydes Spatti, 64 anos, o abandono dos ônibus pode ser explicado pelo paradoxo entre o crescimento do desemprego e a maior capacidade de aquisição de bens de consumo a longo prazo, proporcionada pela estabilidade econômica. Embora opere apenas uma linha de transporte urbano em Rio Preto, para o distrito de Talhado, a Pevetur Transporte e Turismo também convive com quedas esporádicas no total de passageiros transportados.

De acordo com o diretor da empresa, Pedro Tadeu Vicentin, 42, em cerca de oito anos muitos moradores que adquiriram casas populares no distrito voltaram a residir em outros bairros da cidade. Com isso, o total de passageiros também foi reduzido. “Já no ano passado, com o aumento no valor da tarifa, as pessoas começaram a usar menos ônibus, para economizar”, diz. Para o secretário de Planejamento de Rio Preto, Orlando Bolçone, 54, a diminuição de passageiros também é conseqüência de escolhas feitas pela administração municipal. “A implantação de minidistritos industriais, por exemplo, é parte de um planejamento urbano que privilegia o bem-estar do cidadão”, diz. “As pessoas querem qualidade de vida, item proporcionado também pela redução dos deslocamentos diários.” Já a Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) atribui a redução no número de passageiros à concorrência de automóveis e motos, aliada à falta de qualidade dos serviços, em alguns casos. Segundo a entidade, não se trata de um fenômeno rio-pretense, mas de uma “crise nacional no setor”. Nas oito maiores capitais do País, a queda na quantidade de passageiros transportados foi de 25% entre 1994 e 2001.

Usuário se diz satisfeito, mas pede melhorias
A população que utiliza o transporte público coletivo de Rio Preto também oferece, sob a sua ótica, algumas pistas das causas da perda de clientes pelo setor ao longo de sete anos. A maior parte dos usuários se diz satisfeita com o serviço prestado, mas aponta falhas e ressalta as melhorias que poderiam aumentar a qualidade. Para a população ouvida pela reportagem do Diário, o transporte público coletivo do município é caro e deveria contar com mais ônibus em algumas linhas e horários, além de ter veículos mais novos. As opiniões foram colhidas durante a última semana, por meio de entrevistas com 20 usuários freqüentes do serviço. Todos os passageiros ouvidos foram abordados nas imediações do terminal de ônibus urbano.

As opiniões apenas confirmam o resultado de uma pesquisa sobre o grau de satisfação do usuário com o transporte coletivo desenvolvida a pedido da Secretaria de Trânsito e Transportes de Rio Preto, feita em novembro do ano passado. O resultado da pesquisa, que ouviu 1.158 usuários do serviço entre os dias 20 e

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso