Diário da Região

06/09/2001 - 00h05min

Tratamento

Emoção na mira da terapia morfoanalítica

Tratamento

Editoria de Arte NULL
NULL
Você já imaginou que uma dor muscular pode não ser simplesmente uma dor que passa ao tomar um remédio e que ela pode ter se originado numa situação de conflito acontecida há muito tempo? Partindo desse pressuposto é que a terapia morfoanalítica, surgida na França em 1979, trata o paciente, integrando técnicas de massagem que despertam a consciência corporal, aliando as transformações à riqueza do conhecimento psicanalítico. Segundo a terapeuta corporal Siumara Cálio, nesse tipo de tratamento todas as ações são integradas entre o corpo físico, o corpo racional (que são as reações do ser humano aos fatos) e o corpo emocional (todos os sentimentos que as pessoas armazenam desde a infância ou até mesmo antes de nascer).

Durante as sessões de terapia morfoanalítica, o paciente é submetido a massagens, ao mesmo tempo em que deixa fluir seus problemas e recebe orientação do terapeuta. “O tratamento sempre parte do corpo, já que toda nossa história emocional está registrada nele”, explica a terapeuta Valmisa De Sordi, que trabalha em conjunto com Siumara. No entanto, há pacientes que preferem não ser tocados, por isso o trabalho é inverso, mas os resultados são os mesmos. O tratamento é indicado para todas as pessoas que percebem estar com um problema e desejam mudar. Dores musculares, nas articulações, problemas respiratórios e na coluna vertebral são o principal sintomas que indicam que além da dor localizada existe algo errado no campo das emoções.

“É fundamental haver a empatia entre terapeuta e paciente para que o processo resulte em melhorias nos sistemas físico e emocional, e a reparação ao erro seja definitiva”, ressalta Valmisa. Segundo as terapeutas, que estão em formação e habilitadas para atuar neste tipo de tratamento, a postura de uma pessoa é o reflexo do que ela é internamente. Quando alguém anda de forma curvada e cabeça baixa está externando a situação pela qual o corpo emocional está passando. “Quem se queixa de depressão ou de estar sempre se sentindo mal, tem no corpo físico algo que dá sentido à fala, ou seja, um problema de saúde”, completa Siumara. Uma das técnicas consideradas eficazes na terapia morfoanalítica é a do desenvolvimento da respiração. Para as terapeutas, a respiração é o canal que libera as emoções. Por isso, aprender a controlá-la só traz benefícios para quem se sente angustiado, deprimido ou em outro estado negativo.

Nas sessões de terapia morfoanalítica, o terapeuta leva em conta as particularidades de cada paciente e vai “dosando” as técnicas para que ele perceba os benefícios e incorpore as mudanças aos poucos. “Utilizamos a técnica da neutralidade ativa, que consiste em escutar o paciente, acolher o que ele sente e propor um crescimento capaz de superar os problemas vividos até então”, afirma Valmisa. Crianças a partir de dez anos podem se submeter à terapia morfoanalítica. Não há limite de idade para o tratamento, mas ele é mais procurado por pessoas com idades entre 30 e 40 anos, que começam a sofrer mais com o estresse e a competitividade nos relacionamentos e no trabalho.

Resultados

Segundo as terapeutas, os resultados da terapia morfoanalítica se manifestam tanto fisica quanto psicologicamente. No campo físico o paciente endireita a postura e melhora o equilíbrio, já que a bacia, os membros e a coluna vertebral realinham-se nos eixos fisiológicos vitais. É possível também recuperar a elasticidade muscular e a mobilidade das articulações dos pés, braços e pernas. Outra vantagem conseguida com o tratamento é que a respiração se amplia, elevando o tônus energético e a capacidade de resistência ao esforço.

No campo psíquico, os efeitos são mais complexos e profundos, possibilitando adquirir capacidade de reflexão e compreensão da própria vida e das relações humanas, além aprender a pensar e a sair da confusão e do tumulto das emoções catastróficas. Com isso, o paciente consegue seguir seu próprio ritmo, sentir e escutar suas necessidades, o que pode proporcionar o sentimento

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso