Diário da Região

11/02/2010 - 02h20min

Epidemia

Dengue mata duas pessoas em Rio Preto

Epidemia

Guilherme Baffi Agente pulveriza bairro para conter avanço da dengue: mortes
Agente pulveriza bairro para conter avanço da dengue: mortes

A Secretaria de Saúde de Rio Preto divulgou ontem a morte de duas pessoas, ocorridas entre 26 de janeiro e 6 de fevereiro, por dengue com complicações. O aposentado M.L.B., 61 anos, morador do bairro São Deocleciano, morreu na noite do último sábado, depois de ficar cinco dias internado no Hospital de Base (HB). A idosa C.O.J.A., 84 anos, moradora do Jardim Seixas, morreu no dia 26 de janeiro, após ficar quase um mês internada na Beneficência Portuguesa.


Os números da dengue continuam a crescer em Rio Preto. Até o momento, são 2.073 casos confirmados. Desses, oito são do tipo hemorrágico, e outros oito apresentam dengue com complicações. Trinta e sete pessoas estão internadas nos hospitais com suspeita de dengue. “Vivemos um momento crítico. É preciso que todos se mobilizem para que juntos acabemos com a doença. O primeiro passo é eliminar todos os criadouros”, afirma o coordenador da Vigilância Epidemiológica, Luciano Lourenção.


Ele disse ainda que todos os casos de pacientes internados estão sendo monitorados. “As duas mortes são preocupantes. Mas já esperávamos que isso pudesse acontecer, principalmente em idosos e crianças, devido à reintrodução do vírus tipo 1, com o qual eles não tiveram contato e ficam mais suscetíveis”, relata o coordenador.


Hospital


Segundo familiares, o aposentado tinha problemas renais e deu entrada no hospital com diarréia e febre. “Levamos ao hospital porque ele estava um pouco desorientado e fraco. Ele foi internado no último dia 1º, e no dia 3 foi para a UTI. Os médicos fizeram exame de dengue, mas ainda não me informaram o resultado”, disse a mulher dele, A.R.B., 58 anos.


Segundo ela, ontem à tarde um funcionário do hospital ligou. “Ele perguntou se meu marido tinha vomitado sangue ou se as gengivas sangraram enquanto ele estava em casa, mas eu não vi nada disso”, afirma. O aposentado morava com a mulher na rua Antônio Menegheti, onde, segundo ela, outras três pessoas estão com a doença. “Minha neta está com suspeita de dengue. A prefeitura precisa fazer alguma coisa. Cada dia vejo mais gente com a doença e agora foi meu marido”, afirma.


De acordo com os familiares da idosa que morreu, ela era cardiopata, mas deu entrada no hospital com dengue. “Ela tinha diarréia e febre alta. Ela foi internada no dia 28 de dezembro do ano passado e no dia 5 de janeiro foi transferida para a UTI”, afirma uma filha, que não quis se identificar.


No Jardim Seixas onde morava a idosa, a situação não é diferente, de acordo com os familiares. Quase todos os moradores da rua já tiveram dengue. “O marido dela também teve dengue na mesma época e ficou internado durante três dias”, disse um dos familiares.


A orientação da secretaria é que as pessoas procurem atendimento médico o mais rápido possível, ao sentirem os sintomas. “Quanto mais imediato for o atendimento, melhor. Além disso, é fundamental que os familiares repassem todas as informações sobre a saúde do paciente para o médico”, orienta Lourenção. Nebulização com caminhões será hoje


Para tentar conter o avanço da dengue na cidade, a Secretaria de Saúde promete intensificar as ações de combate. “Hoje começa a nebulização pesada (com os caminhões), nos bairros Vetorazzo e Residencial Gabriela”, disse o coordenador da Vigilância Epidemiológica, LucianoLourenção. Três caminhões irão percorrer as ruas da cidade pulverizando o veneno. A estimativa do órgão é que sejam realizados cerca de 100 quarteirões por dia.


“Além disso, aproximadamente 60 homens estão fazendo a pulverização do veneno casa a casa”, disse. Esse trabalho é em parceria com a Superintendência de Controle de Endemias (Sucen). Lourenção disse também que foi feita uma parceria com a Polícia Militar e o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), para auxiliar nas açãos de combate. “Ainda estamos definindo a maneira como os trabalhos serão executados. As imobiliárias irão nos apoiar com os imóveis fechados, por exemplo”, afirma Lourenção. Está agendada para o próximo dia 21, uma ação de combate à dengue, em parceria com a Igreja Universal.

   

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso